Disney Parques

A melhor idade para levar os filhos à Disney

Mães contam suas experiências com os pequenos nos parques e dão conselhos para a viagem dos sonhos

A melhor idade para levar os filhos à Disney

Não há consenso quando o assunto é o melhor momento da infância para visitar os parques da Disney. Há quem defenda que quanto mais cedo, melhor. Assim, toda a magia do parque salta aos olhos das crianças e as faz entrar num universo de conto de fadas, onde acreditam que tudo é real.

Outros pais, no entanto, preferem esperar até que os pequenos conquistem certa independência para aproveitarem melhor os brinquedos sem perder, é claro, a inocência. Há ainda famílias que reservam a primeira ida à Disney para a viagem de 15 anos das meninas e dos meninos.

Para quem passa por esse dilema, ouvimos mães cujos filhos viajaram para os Estados Unidos em diferentes fases da vida e aqui contam como foi a experiência.

Em um ponto todas concordam: independentemente da idade da criança, conhecer os parques temáticos é sempre a realização de um sonho.

1 a 3 anos

“Em 2012, quando fomos pela primeira vez, a Marina tinha 2 anos e o Arthur, 4. Penso que temos que ir enquanto ainda acreditam, são crianças. A Marina adorou ver a Branca de Neve na parada, ainda mais quando chegou bem pertinho e pegou na mão dela. Quando Marina a viu se aproximando, colocou a mão na boca e arregalou os olhos, encantada. O Arthur não tinha um personagem favorito, mas assim que entramos no Magic Kingdom, encontramos o Pluto. Ele achou bem divertido e, na hora da foto, segurou as orelhas bem forte e levantou! E ele adorou a (montanha-russa) Splash Mountain desde a primeira vez que foi! Como viajamos com crianças, a escolha do hotel foi uma das prioridades, com quartos com cozinha, máquina de lavar e uma sala. Já ter tudo no quarto ajuda muito a família a se organizar. O voo direto para Orlando foi uma boa escolha, principalmente na volta, quando estávamos exaustos de tanta diversão e corre-corre. Os pais também têm que ir para curtir. Não adianta ficarem com neura do horário, de comer na hora certa, de dormir como de costume. Para que tudo seja bom, tem que fugir um pouco da rotina” – Fabiana Larcher Marques, 40 anos, mãe de Marina, 5, e Arthur, 7 anos, na foto acima com os filhos e o marido Andreas, 41.

De 3 a 5 anos

“Quando fomos para a Disney pela primeira vez, em 2013, a Isabella tinha 1 ano e meio. Voltamos agora, dois anos depois. Na primeira vez, por ela ser muito pequena, fiquei bastante preocupada em levar medicamentos e alimentos, tudo para que não faltasse nada. Na segunda foi bem mais tranquilo. Desta vez ela ficou muito animada quando soube da viagem. Pulava e falava que iria na terra da Elsa, de Frozen. Ela aproveitou cada momento, cada personagem. Os 3 anos são a idade da fantasia, de acreditar em princesas, por isso falo que foi o melhor momento. Para driblar o cansaço, não fizemos todos os parques e focamos apenas nos que ela poderia curtir. Foram os melhores momentos! Ver a alegria estampada no rostinho dela vale muito!”  Danielle Vieira da Silva, 35 anos, mãe de Isabella, 3, e esposa de Daniel, 35.

5 a 7 anos

“Fomos para a Disney em 2013, mas levamos apenas a Manuela, que tinha 6 anos, pois o Israel tinha só 1 ano na época. Fomos com o coração apertado, mas tendo a certeza de que ele não entenderia nada e seria poupado do inverno. A Manu curtiu demais! Foi muito emocionante quando a levamos para jantar com as princesas dentro do castelo. Ela ficou de boca aberta, totalmente pasma. Até chorou, porque não acreditava no que estava diante dos seus próprios olhos. Eu e meu esposo choramos muito, ainda mais porque as princesas vêm até sua mesa te cumprimentar e dar uma atenção especial para as crianças. Tiram fotos, assinam o livro de autógrafos, tornam tudo muito mágico! Outro momento legal foi quando a Cinderela veio até a mesa e trouxe a varinha de condão como presente. Levá-la nessa idade tornou a viagem perfeita! Este ano vamos voltar, mas desta vez com os dois. A Manu está com 9 e o Israel com 4 anos. Agora ele vai entender tudo e está no momento mágico de conhecer os super-heróis. E a Manu já curtiu aquele momento de princesas e vamos viver um outro lado dos parques” Camila Galvan, 33 anos, mãe de Manuela, 9, e Israel, 4 anos, casada com Tadeu, 34.

De 7 a 9 anos

“Vamos para a Disney todos os anos, desde 2009. Na mais recente, no início deste ano, o Matheus tinha 7, e o Dudu, 5 anos. As crianças ajudaram na preparação das malas, a planejar os brinquedos e personagens que queriam ver e os parques para visitar. A Disney tem brinquedos para todas as faixas etárias, então quanto mais velhas as crianças, mais opções. Na minha opinião, a melhor idade para levá-los é a partir dos 4 anos, pois já conhecem os personagens, podem aproveitar vários brinquedos e aceitam mais comidas diferentes. Os encontros com os personagens são muito emocionantes para as crianças. Eu me lembro dos meus filhos reconhecerem o Relâmpago McQueen e o Mate e ficarem eufóricos com os personagens em tamanho real. O primeiro encontro com o Mickey também foi muito engraçado. Meu mais velho correu até mim e disse: ‘Mãe, não acredito! O Mickey falou inglês comigo!’. Eles curtiram bastante as apresentações e shows. Um dos mais marcantes foi uma simulação de filme de ação no Hollywood Studios. Eles ficaram encantados com as corridas, perseguições e em acompanhar o Mickey salvando todos do ataque dos vilões. E não tem como não entrar no clima da Disney! Os personagens, as paradas, tudo é muito mágico!Priscilla Salim, mãe de Matheus, 7, e Eduardo, 5 anos, casada com Ronaldo, 42.

Mais de 9 anos

“Fomos para a Disney em janeiro de 2013. Minha filha tinha acabado de completar 15 anos. Foi uma viagem muito esperada e planejada. Optamos por viajar com uma excursão, pois era nossa primeira vez em solo americano e também para Gabriella ter companhia da sua idade. Minha filha curtiu comigo todas as etapas e preparativos. Foi emocionante, pois ela aproveitou todos os brinquedos, desde os mais radicais até os mais infantis. Afinal, na Disney, todos voltam a ser criança! Além disso, ela se divertiu desde o primeiro segundo que entrou no primeiro parque até a hora de fechar. O momento mais emocionante foi quando entramos no Magic Kingdon e nos deparamos logo com o castelo da Cinderela. Estava tocando a música tema da Disney e percebi que realizava o sonho de estar nesse lugar mágico com a minha filha. É um lugar que mexe com todos os nossos sentidos. Músicas, cheiros, tudo o que vemos lá é feito para ficarmos realmente encantados. Não tinha espaço para cansaço. Uma lembrança que nos marcou muito foi quando fomos tirar fotos com os personagens e bem na hora começou a tocar a música Part of your World, de A Pequena Sereia. Essa é a música que a Gabi mais ama. Mais uma vez nos emocionamos! Foi lindo! A desvantagem de não ter ido com a minha filha quando era menor é que ela já não tinha mais a inocência de uma criança que realmente acredita em princesas. A grande vantagem é que ela pôde curtir muito todos os brinquedos dos parques e vai se lembrar de cada momento para sempre” Andréa Barletta Teixeira, 40 anos, mãe de Gabriella, 17.

(Fotos: Arquivos pessoais)