Passeios

Bate-volta em 7 capitais

Viagens rápidas para (não muito) além das capitais brasileiras que valem a pena

Bate-volta em 7 capitais

Conhecer as capitais de um país tão grande e diversificado quanto o nosso já é um desafio e tanto, mas quem experimentou explorar um pouco além dos limites da “cidade grande” sabe que se programar para passear pelas imediações vale a pena.

Para quem gosta de descobrir cantinhos pitorescos, tirar um tempinho para desbravar cidades vizinhas sempre é uma grata surpresa. (Bons) motivos para isso não faltam.

“Costumo explorar os arredores das capitais que visito e, embora as cidades praianas sejam minhas preferidas, gosto de conhecer cada cidade vizinha pela sua história e pela maneira com que ela trabalha esse histórico hoje, seja turisticamente ou com produções artesanais”, explica a arquiteta Kaísa Santos, que normalmente viaja a trabalho.

“Recentemente visitei a Praia das Fontes e Morro Branco, no Ceará, e não sabia que ali eles conseguiam viver e desenvolver a cidade com o turismo. Outra cidade que gosto muito é Ouro Preto, pois ali mesmo, fora as construções e minas seculares, há outras rotas como trilhas e cachoeiras em cavernas”, conta.

Por isso, dê uma conferida nos locais a seguir que ficam bem pertinho de 7 capitais do Brasil – nenhum deles a mais de 200km do ponto de partida – e já comece a traçar desvios bastante interessantes com passeios rápidos em seu roteiro. De carro ou ônibus, o importante é voltar com um pouco mais de lembranças e histórias para contar!

Perto de Curitiba (PR)

  • Morretes: famosa pelo “barreado”, seu prato típico, a cidade (foto acima) é conhecida pelos seus restaurantes e casarões preservados. Para chegar até lá, vale investir cada centavo no trem da Serra do Mar paranaense. São cerca de 70 km de distância.
  • Colônia Witmarsum (foto abaixo): a 50 km da capital, fica no município de Palmeira e conta com pouco mais de 5 mil habitantes. Núcleo alemão, é um lugar perfeito para quem quer curtir a paisagem, comprar laticínios e doces, desfrutar de um café colonial e conhecer a influência germânica.

 

Perto de Belo Horizonte (MG)

  • Ouro Preto: a pouco mais de 50 km de BH está uma oportunidade incrível de viajar no tempo e explorar as ladeiras, as igrejas repletas de obras de Aleijadinho, museus, minas, contemplar as montanhas... O sobe e desce é imperdível, mas fique atenta. "Esse é um roteiro bem puxado, extenso, com muita história, muita cultura. Então o viajante tem que escolher bem o que fazer num dia só, mas também dá para fazer um passeio de meio dia de city tour, acompanhado por um bom guia local", sugere Ana Vieira, agente de viagens e sócia da Asas Viagens e Turismo.
  • Nova Lima: são só 30 km até o município que, embora hoje se destaque pelos condomínios de alto padrão, também guarda igrejas com obras de Aleijadinho e cachoeiras que valem a visita.

 

Perto de Recife (PE)

  • Olinda: nada mais fácil que percorrer os 7 km e desfrutar da beleza histórica e das mais lindas vistas dessa cidade. Se não tiver familiaridade com o percurso, contrate um guia e comece pela Igreja do Carmo em direção ao Convento de São Francisco, à Catedral e depois à Ladeira da Misericórdia. A cidade é lindíssima.
  • Ilha de Itamaracá (foto acima): basta percorrer pouco mais de 50 km para chegar à ilha que já deu nome a uma capitania hereditária e hoje abriga um parque de proteção aos animais marinhos. Reserve um dia inteiro parta curtir a praia do Forte Orange.

 

Perto de Goiânia (GO)

  • Caldas Novas: tradicionalmente notória pelas fontes de água quente, a cidade está a quase 170 km da capital. Se você optar por este destino, não deixe de visitar os parques termais, com águas a 37 °C, em média.
  • Pirenópolis: a 127 km de Goiânia, a cidade é tida como o berço da cultura goiana, pois foi onde surgiram as primeiras igrejas, jornais, biblioteca, cinema... Até hoje conserva a aura antiga e tranquila, com a vantagem de estar cercada por cachoeiras e morros.

 

Perto de Manaus (AM)

  • Anavilhanas (foto acima): é preciso “andar” um pouco mais, mas percorrer os 180 km a barco até este arquipélago fluvial vale o esforço, onde uma das grandes atrações é a interação com botos. É recomendado contratar operadoras que ofereçam o transporte, almoço, acesso a cachoeiras e passeio pelo Rio Negro.
  • Presidente Figueiredo: localizada a 107 km de Manaus, a cidade (foto abaixo) é uma das poucas em que se pode chegar de carro a partir da capital! É o paraíso das cachoeiras, pois são mais de 100 delas, além de corredeiras e cavernas.

 

Perto de Palmas (TO)

  • Porto Nacional: a pouco mais de 50 km da capital, é considerada o epicentro do agronegócio e tem boa infraestrutura turística. Entre os passeios, vale conhecer o centro histórico, passear pela avenida Beira Rio e, se você curtir, se aventurar na pesca esportiva no Rio Tocantins.
  • Gurupi: esta é a opção mais distante de todas, com 214 km a percorrer, mas as paisagens do Parque Mutuca, banhado por um córrego de água cristalina, e o carnaval da cidade são atrativos imperdíveis.

 

Perto de São Paulo (SP)

  • Guarujá: a partir da megalópole, são cerca de 90 km até a icônica “Pérola do Atlântico”. São 27 praias, algumas urbanizadas, outras com acesso exclusivamente por trilhas em meio à Mata Atlântica. De acordo com a Secretaria de Turismo da cidade, vale muito a pena visitar a Praia do Tombo (foto acima), que tem o selo Bandeira Azul de balneabilidade e infraestrutura.
  • Jaguariúna: parques, museus e edifícios históricos se destacam na cidadezinha que fica a 128 km da capital, mas o atrativo principal é o passeio de maria-fumaça (foto abaixo) partindo da antiga estação da Cia. Mogiana: a locomotiva a vapor puxa antigos vagões restaurados e atravessa fazendas de café até Campinas.

 

(Fotos: Prefeituras e Secretarias de Turismo locais/ Divulgação)