Passeios

Dicas para transformar as férias com as crianças em uma grande aventura

Ideias para mães e pais que buscam atividades diferentes para curtir o mês de julho com os filhos

Dicas para transformar as férias com as crianças em uma grande aventura

Dias de inverno não precisam ser chatos ou entediantes. Com sugestões criativas e divertidas, você e seus filhos vão curtir – e muito! – a temporada de descanso da escola, com programas bacanas dentro e fora de casa.

Separamos algumas ideias para quem ainda está com a agenda aberta e procura atividades divertidas e diferentes para fazer com a garotada.

De olho no céu

Fazer com que as crianças conheçam um pouco mais sobre as belezas e os mistérios dos planetas e das estrelas é uma ótima pedida. Visitar planetários é alternativa que agrada garotos e garotas de todas as idades.

Em julho, o Planetário do Ibirapuera, em São Paulo (SP), conta com quatro sessões diárias e gratuitas de quarta a domingo. Em Santo André, no ABC paulista, o Planetário e Teatro Digital Johannes Kepler, da Sabina Escola Parque do Conhecimento, oferece aos fins de semana e aos feriados sessões voltadas especialmente ao público infantil.

No Planetário do Rio, no Rio de Janeiro (RJ), é possível observar o céu todas as quartas, através de telescópios modernos e com a explicação de astrônomos profissionais.

Festa do pijama

Quer coisa mais gostosa do que aproveitar o inverno para encher a casa de crianças e fazer uma festa do pijama com direito a roupas bem quentinhas, pantufas e mantas macias?

Se tiver o combo pipoca + chocolate quente, melhor ainda! A festa pode ter ainda uma sessão cinema. “Aqui estamos preparando uma maratona de Toy Story, que sempre diverte todo mundo, inclusive nós, adultos”, conta Selena Vieira, 39 anos, mãe de João Victor, 8, e Nicolas, 6.

Atração educativa na TV

Vai ficar em casa? Conferir um desenho animado diferente ou alguma série na TV, com certeza, é uma boa distração. Com estreia prevista para 16 de julho no canal Disney Junior, Morko e Mali promete agradar os pequenos entre 2 e 7 anos.

A atração conta a história de dois irmãos que vivem em uma floresta colorida (inspirada na selva amazônica) e em cada episódio, eles precisam resolver, com a ajuda dos amigos, diversos desafios que envolvem lógica e matemática para ajudar um habitante. Músicas divertidas e elenco cativante fazem parte da produção. Ou seja, é entretenimento garantido para a tarde toda!

Fazer arte sempre funciona

Mais do que forrar a mesa ou o chão com jornais ou plástico e deixar as crianças livres para se esbaldar com canetinhas e potinhos de tinta, é preciso incentivá-las a descobrir novos usos para os materiais. “O lápis de cor pode ser usado de diversas formas criativas. Para fazer linhas, contornos, sombras, rabiscos até gerar novas cores, ao sobrepor várias camadas”, ensina a artista plástica Katia Haipek, professora de desenho do Curso do Dalton, em São Paulo (SP).

Segundo Katia, duas técnicas interessantes a explorar são a “hachura” e a “zentangle”. A primeira serve para criar efeitos de tons ou sombras a partir do desenho de linhas paralelas próximas e a segunda é o famoso “pontilhismo” – seu filho vai adorar perceber que pontinhos perto uns dos outros formam figuras.

Explore a natureza, mesmo dentro de casa

Você não precisa encarar uma tarde gelada ao ar livre para utilizar o tema meio ambiente como entretenimento para os filhos. Em vez disso, pode propor uma série atividades indoor, que remetam ao tema de preservação e sustentabilidade, como:

 

E se o dia ajudar e fizer sol, sigam para o jardim para plantar o nome de cada um no chão.

Invenções criativas e relaxantes

No Pinterest, uma espécie de mural virtual de referências para tudo e mais um pouco, você pode encontrar inspirações para ajudar seu filho a criar animais de massinha de modelar, a fazer a própria massa caseira (que dá até para comer depois), a preparar tinta à base de gelatina, a montar objetos com blocos e a produzir múltiplos e divertidos brinquedos usando a sucata que você tem em casa: rolos de papel higiênico, embalagens de pasta de dentes, caixas de ovos, garrafas pet etc.

No fundo do mar

Além de ir a cinema para ver Procurando Dory, a animação mais esperada dos últimos tempos, que tal emendar o programa com uma visita a um aquário e mostrar para ele as espécies do filme de verdade?

No Aquário de São Paulo, na capital, as crianças podem aprender curiosidades sobre os peixes Tang Azul (também chamado cirurgião-patela) e peixe-palhaço, as espécies, respectivamente, de Dory e Nemo. É possível ainda ver anêmonas, recifes de corais e animais como a Raia-de-Água-Doce, preta com bolinhas brancas.

Além dos peixinhos que remetem à animação da Disney•Pixar, os visitantes mirins (e os adultos também, é claro!) se deslumbram com os tubarões que vivem em um tanque com 1 milhão de litros de água, pinguins, jacarés, tartarugas, salamandras, aranhas, escorpiões e alguns sapos e cobras. Há uma ala mais recente dedicada a animais exóticos da África, da Indonésia e da Austrália, onde as crainças vão amar observarem cangurus, suricatos e iêmures, além dos ursos polares Aurora e Peregrino, numa ala especial.

Fora da capital, no Aquário de Santos, no litoral paulista, a diversão também é garantida entre a garotada, que vai poder ver de pertinho muitos peixes e animais exóticos.

Visite museus e espaços culturais

Alguns centros culturais têm atividades interativas que agradam crianças e adultos. No Museu do Instituto Biológico, em São Paulo, os pequenos vão aprender diversas curiosidades sobre os insetos, pegar um bicho-pau (aquele que parece um graveto) na mão e até apostar em uma corrida de baratas (sim, isso mesmo!).

Também na capital paulista, o Catavento Cultural é um prato cheio para quem curte experiências e ama as aulas de ciências. Já o Museu dos Brinquedos, em Belo Horizonte (MG), apresenta um acervo incrível com carrinhos, bonecos e outros apetrechos infantis de várias épocas, além de programação específica de férias. Na capital carioca, o Museu do Amanhã traz uma exposição especial sobre Santos Dumont em que é possível fazer um voo virtual sobre Paris.

Livros, livros e mais livros

Atice ou estimule o gosto das crianças por literatura, levando-as a passeios dedicados à contação de histórias. Diversas livrarias promovem eventos dedicados ao público infantil durante todo o mês de julho.

“Deixe que seu filho fuce as prateleiras, folheie as páginas, veja as figuras e escolha um título para levar para a casa, mesmo que já tenha lido-o em outra ocasião”, sugere a professora de educação infantil Telma Aguiar, 43 anos, mãe de Talita, 5, que fez uma espécie de “clubinho do livro” entre os amigos da filha – cada criança compra um livro por mês e depois empresta para as outras.

Outra dica para quem mora em São Paulo é visitar a Biblioteca Infantil Multilíngue Belas Artes. Faça uma carteirinha para o seu filho – ele vai amar escolher entre diversos títulos infantojuvenis do mundo todo, além de gibis, CDs e DVDs.

Noites de jogos em família

Prepare quitutes gostosos, jogue uma toalha de piquenique no chão da sala e promova uma noite de jogos em sua casa. Vocês podem apostar nas clássicas versões em tabuleiro; nas opções mais simples e tradicionais, como dominó, mímica ou “stop”; ou nos diferentes estilos de jogar baralho.

“É uma maneira encantadora de juntar a família e dar boas risadas”, fala a psicoterapeuta Léa Maria Gonçalves, 37 anos, mãe de Camila, 8, e Julia, 10.

Shows de talentos

Que tal convocar parentes, amigos e vizinhos para soltarem a voz e interpretar as músicas dos desenhos animados prediletos, por exemplo?

Se você tiver espaço sobrando, monte uma estrutura de madeira ou um pequeno tablado para as crianças brincarem de palco. Lençóis velhos pendurados e sucatas podem dar o toque de fantasia necessário.

Outra ideia: usando roupas e acessórios – óculos, lenços, chapéus – que você tem em casa, é possível inventar um monte de brincadeiras, como a “Festa do Ridículo”. Não se esqueçam de tirar fotos para dar risadas depois!

Cinema emocionante

É bem provável que, no finzinho das férias, os pequenos já estejam morrendo de saudade da rotina da escola: amigos, professores, brincadeiras etc. Aproveite e leve seu filho ao cinema para conferir uma bela história de amizade e lealdade.

O Bom Gigante Amigo” (trailer acima), que estreia em 28 de julho, foi inspirado no livro de Roald Dahl, leva a assinatura de Steven Spielberg e conta a história de Sophie, uma órfã que encontra amor e generosidade em um gigante que é renegado por seus semelhantes por se recusar a comer crianças.

(Fotos: Getty Images e Acervo Disney)