Passeios

Viajando a dois pelo Brasil

Está planejando uma “fuga” com o seu amor? Confira dicas de destinos de acordo com os interesses compartilhados com a sua cara metade

Viajando a dois pelo Brasil

Viajar a dois é uma delícia! É uma ótima oportunidade para aproveitar os interesses em comum e descobrir novos e encantadores destinos pelo país. De quebra, ainda dá para relaxar ou até aprender mais sobre um assunto que o casal goste.

A professora de dança Nathalie Paloma Giacon é uma das que seguem essa dica à risca. Ela já foi 3 vezes para Maresias, no litoral norte de São Paulo, com o namorado Raphael Pimenta, gerente financeiro.

“Conseguimos curtir a praia de dia e, à noite, fazer algum passeio a dois. A praia é linda e tem bastantes opções de passeios, tanto para casal como solteiros”, diz ela.

Além de Maresias, o Brasil está cheio de opções para quem quer curtir uma viagem com a cara metade, explorando os interesses em comum. Separamos uma série de destinos para vocês aproveitarem uma viagem a sós, de acordo com o perfil do casal.

Casal romântico

:: Domingos Martins (Espírito Santo)

Domingos Martins

O charme dessa pequena e aconchegante cidade capixaba a 42 km da capital Vitória vem principalmente dos sinais ainda conservados das colonizações italiana e alemã. Não faltam opções de passeios a dois: conversas entre as flores coloridas e os banquinhos da Praça Dr. Arthur Gerhardt; uma tarde de compras e comilanças pela Rua João Batista Wernersbach, a Rua do Lazer; ou ainda curtir algum dos muitos festivais que acontecem anualmente no município, como o Sommerfest, Festival da Imigração Alemã, o Festival Internacional de Inverno, a Festa do Morango ou a Blumenfest, a Festa das Flores. O maior destaque, porém, é mesmo a Pedra Azul (foto acima), uma imponente rocha que muda de cor de acordo com a incidência da luz solar - daí vem seu nome. É uma boa dica para o casal que busca um clima frio, mas ameno, chegando a uma temperatura média de 12 °C, combinada com boas compras e ótima comida. Mesmo mais procurada no inverno, a cidade ainda mantém seu clima bucólico e sereno nessa época. Domingos Martins chegou até a ganhar um concurso promovido por uma revista em 2008 e ganhou o título de Cidade Mais Romântica do Brasil. 

:: Fernando de Noronha (Pernambuco)

Fernando de Noronha

Diz a lenda que o navegador italiano Américo Vespúcio teria exclamado “O paraíso é aqui” ao desbravar este que é o território mais oriental do Brasil - e tudo indica que ele não estava longe da verdade! A mais de 500 km da costa pernambucana, o arquipélago de Fernando de Noronha abriga belíssimas praias, uma vida selvagem diversa e incríveis paisagens naturais. O mergulho é uma das atrações mais procuradas nas ilhas - a temperatura da água chega aos 26 °C e a visibilidade, até os 50 metros. Para os casais interessados em história, é possível ainda curtir passeios por casas, igrejas e monumentos antigos. Se a pedida é observar a fauna local, uma boa dica é a Baia dos Golfinhos, escolhida pelos mamíferos como local de acasalamento e descanso. Passeios de barco ao entardecer com o Morro Dois Irmãos (foto acima) ao fundo são o toque final para aumentar o clima de romance!

Casal gourmet

:: Gramado e Canela (Rio Grande do Sul)

Prepare-se para a comilança: nessas cidades, o café colonial é quase um almoço, o churrasco é obrigatório e os doces são de lamber os dedos! A cozinha típica alemã é uma atração à parte nesses lugares, com destaque para o chucrute e o joelho de porco. Em Gramado, não deixe de provar a bisteca de porco defumada chamada kassler e o spätzle, um tipo especial de massa feita com ovos, farinha e sal. Os chocolates e os vinhos são um capítulo à parte: muito variados, podem ser encontrados em dezenas de estabelecimentos em ambas cidades. Isso sem falar no fondue, geralmente servido numa sequência de três tipos: o de queijo, o de carne e o de chocolate. Entre uma digestão e outra, vale conferir os centros históricos das cidades, com atrações como a Catedral de Pedra de Canela (foto acima), ou ainda a fábrica de papel em miniatura da mesma cidade e o parque de atrações Minimundo de Gramado (do qual já falamos aqui).

:: Cidades históricas de Minas Gerais

Além da aula de história, as cidades de Diamantina, Ouro Preto, Tiradentes e Mariana são uma ótima oportunidade para quem quer se esbaldar na cozinha mineira e nos pratos e quitutes típicos como o feijão-tropeiro, o tutu de feijão e o pão de queijo – isso sem falar das goiabadas e compotas. O casal bom de garfo não pode deixar de provar os vários tipos de cachaças, licores, bombons e doces disponíveis todo o ano. Antes e depois da comilança, os dois podem passear por igrejas, monumentos e museus das cidades e participar de uma verdadeira volta no tempo e aprender mais sobre a história do Brasil. As fachadas coloniais das casas são um charme só! Em Tiradentes, tente prestigiar o Festival Internacional de Cultura e Gastronomia, que geralmente ocorre em agosto, além do tradicional passeio na Maria Fumaça.

Casal intelectual

:: Inhotim (Minas Gerais)

Inhotim

Os amantes de arte moderna e contemporânea vão ficar de queixo caído após explorarem os 140 hectares do Centro de Arte Contemporânea e Jardim Botânico Inhotim, a maior galeria a céu aberto do Brasil. Localizado em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, o lugar aposta num método longe do convencional para os visitantes se aproximarem da arte moderna, já que é possível curtir a um só tempo as instalações e as belezas naturais do lugar. Para quem quer estimular a mente e o modo de pensar, a visita é um prato cheio: são 200 obras, entre pinturas, esculturas, instalações, vídeos e fotografias de mais de 100 artistas de 30 países diferentes. Idealizado desde a década de 80, o espaço é atualmente considerado um dos mais relevantes centros de arte contemporânea do mundo e conta com uma renovação constante, já que novas instalações e mostras são pensadas periodicamente.

:: Brasília (Distrito Federal)

Há muito mais na capital federal do que inspiram os recentes noticiários políticos. No coração do país, a cidade planejada na década de 50 pelo presidente Juscelino Kubitschek e sede do poder político da nação é inspiradora para os apreciadores de arquitetura e de história. Afinal, a sensação ao caminhar pelos prédios do Congresso Nacional, da Praça dos Três Poderes, o Palácio do Itamaraty, a Catedral Metropolitana (foto) e o Conjunto Cultural da República, projetados pelo célebre Oscar Niemeyer, é, simultaneamente, uma volta no tempo e uma aula de arte. Com muitos espaços abertos e concreto, monumentos e museus, fica até difícil escolher o que visitar! Uma boa pedida é o Memorial JK, onde é possível conferir o túmulo do ex-presidente, além de alguns de seus objetos pessoais. Para terminar o dia, nada melhor do que ver o pôr do sol na Torre de TV, que conta com um mirante a 75 metros do chão, ou no Lago Paranoá que - acredite! - é artificial.

Casal aventureiro

:: Chapada Diamantina (Bahia)

Chapada diamantina

Quem quer unir paisagens estonteantes com exercícios físicos e aventura já tem um destino certo. Localizada no coração da Bahia, a região da Chapada oferece diversas trilhas, escaladas e passeios por grutas, cavernas, paredões e morros onde a Mata Atlântica é um espetáculo à parte. A escalada é uma das principais atividades do lugar, podendo ser praticada em lugares como a montanha do Pai Inácio e o Morro do Beco. Também é possível fazer canoagem no Rio Preto ou topar o desafio das rotas de montain bike. Para relaxar, há a opção de praticar flutuação em águas cristalinas do Poço Azul (foto), apreciar pinturas rupestres na Toca do Pepino ou curtir passeios a cavalo ao longo de rios como o Ribeirão de Baixo, o Capivara e o Roncador. Trekking, rapel e tirolesa também estão à disposição. Apesar do nome, o Poço do Diabo é uma das atrações para não perder, onde é possível mergulhar e avistar macacos entre um descanso e outro.

:: Bonito (Mato Grosso do Sul)

Que tal desbravar descidas de paredões e rochas de até 70 metros em rapel, terminando num lago de águas cristalinas? Ou encarar a emoção de descer 40 minutos de um rio com corredeiras em cima de um bote? Ou ainda deslocar-se entre galhos de árvores centenárias praticando arborismo? O casal que tem sede de aventura vai fazer uma escolha certeira ao optar por Bonito, uma cidade a 300 km de Campo Grande, que já no nome revela ser uma ótima alternativa. Para quem não consegue ficar parado, são inúmeras as opções de passeios a poucos quilômetros do lugar que exploram as diversas belezas naturais do cerrado e da bacia do rio Paraguai. O viajante que procura maior contato com a natureza também vai curtir mergulhar com os peixes ou fazer trilhas por uma exuberante mata local, visitando grutas e cavernas de tirar o fôlego, como a Gruta do Lago Azul (foto). O melhor período para a visita é entre dezembro e março, a época das chuvas, quando os rios ficam mais caudalosos e a vegetação, mais verde, atraindo a fauna local em maior quantidade. É importante reservar as “escapadas” com antecedência, já que nesse período a procura é mais alta.

Casal baladeiro

:: Trancoso (Bahia)

Belas praias de dia e festas sem fim à noite. Gostou da combinação? Então Trancoso é o destino certo para você e seu par! Dono de uma das noites mais agitadas do litoral baiano e muito procurado pelos famosos, esse distrito do município de Porto Seguro ainda recebe shows de artistas como Elba Ramalho, além de eventos animados ao som de forró e axé. Em março, o Festival Música em Trancoso reúne artistas de diferentes estilos, do popular ao erudito - para se ter uma ideia, a última edição contou com Cesar Camargo Mariano e os sambistas Paulinho da Viola e Fabiana Cozza. Antes e depois das baladas, vale a pena conferir praias como a Taípe (foto), a do Espelho e a Itaporoca, esta última deserta, além do centro da cidade, conhecido como Quadrado.

:: Maresias (São Paulo)

Destino de diferentes celebridades e “casa” do campeão do surf Gabriel Medina, essa praia do litoral norte paulista vai agradar aos casais mais festeiros. Aqui, as ondas fazem a cabeça dos surfistas, mas também oferecem descanso e belas paisagens aos “leigos” do esporte. Quando o sol se põe, quem curte música eletrônica não pode deixar de conferir os badalados clubes. As sunset parties também são uma ótima pedida para os baladeiros que gostam de iniciar a festa desde o pôr do sol ao som de ótimos DJs e drinques diversos. Para descansar, a dica inclui as compras nas lojinhas do centro.

(Fotos: Daniel de Grandville/ Prefeitura Municipal [Bonito], Bruno Pinheiro/ Secretaria do Turismo do Distrito Federal [Brasília], Ricardo Varella/ Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer [Canela], João Ramos/ Secretaria Estadual do Turismo da Banhia [Chapada Diamantina], Sérgio Mourão/ Acervo Secretaria de Turismo de Minas Gerais [Cidades históricas], EJ Manzi/ Prefeitura Municipal [Domingos Martins], Hans von Manteuffel/ Secretaria Estadual de Turismo de Pernambuco [Fernando de Noronha], Daniela Paoliello [Inhotim], Augusto Mestieri/ Sirena [Maresias] e Jota Freitas/ Secretaria Estadual do Turismo da Bahia [Trancoso] - Divulgação)