Bebês

11 dicas para ter sucesso na amamentação

Conheça as melhores recomendações para que este seja um momento de prazer para você e seu filho

11 dicas para ter sucesso na amamentação

Amamentar é uma das coisas mais maravilhosas da vida. É olho no olho e amor transbordando em forma de leite, não é mesmo? Isso porque, além de prover o melhor alimento, amamentar significa dar carinho, conforto e a segurança que os pequenos tanto precisam nesse mundo novo.

Os bebês sentem cheiro da mãe, escutam as batidas do coração e também se aquecem com o calor de seu corpo.

Mas para que esse momento seja verdadeiramente prazeroso e tranquilo, alguns cuidados básicos devem ser tomados. Confira abaixo algumas dicas preciosas para garantir uma amamentação de sucesso e uma “boa lua de leite” para você e seu filho.

Antes disso, lembre-se: se seu bebê se alimentou o suficiente, ele estará tranquilo, satisfeito e pronto para dormir ou brincar. O leite materno é o alimento ideal para fornecer para os bebês os nutrientes que precisam para um crescimento e desenvolvimento saudáveis.E mais: todas as mulheres são capazes de amamentar, precisam apenas de boa informação e do apoio de sua família e do sistema de atenção à saúde.

Recomendações para serem consideradas:
1
Para preparar, fortalecer e lubrificar seus mamilos, você só precisa de: ar, seu próprio leite, água e sol. Isso mesmo! Deixe os mamilos bem ventilados sempre que possível (isso significa não usar nada quando estiver em casa), faça a higiene com água, passe uma gota do seu próprio leite após cada mamada e tome 15 minutos de banho de sol quando puder.
2
Não é recomendável esperar o bebê ter muita fome, porque ele vai ficar mais nervoso e pegar o peito com mais força, o que pode te machucar. Procure oferecer os seios assim que ele manifestar o primeiro sinal de que está com fome. Se já estiver muito irritado, tente acalmá-lo primeiro.
3
É fundamental procurar uma posição cômoda e suas costas e braços devem estar bem apoiados. Coloque o bebê encostado “barriga com barriga” com você para que ele não precise virar a cabeça para mamar. O corpo do bebê deve estar perto do seu em uma altura na qual o nariz se encoste no seu peito. A cabeça e coluna devem estar alinhadas, formando uma linha reta, e o bumbum, bem apoiado.
4
Com uma mão, segure a mama: com os quatro dedos pegue por baixo, e com o polegar sustente a parte de cima, formando um C. Então, toque seu mamilo entre o nariz e a boca do bebê. Isso vai ajudar o bebê a abrir a boca, abocanhando grande parte da auréola e não apenas o mamilo. Se seu filho se prende só ao mamilo, não irá estimular o suficiente a saída do leite, provocando queda na produção - e também aumentará o risco de o mamilo rachar.
5
Confira se ele está fazendo a “pega” correta: as bochechas ficam arredondadas (não pode haver um furinho no meio), ele abocanha boa parte da aréola, seu queixo e nariz encostam na mama e ele não emite estalos durante a sucção. Se a pega não estiver correta, respire fundo, tire-o da mama e comece tudo outra vez.
6
É recomendável que seu bebê mame apenas um seio a cada mamada, intercalando um por vez. Se a mama esvaziar e você notar que ele ainda quer mamar, então, ofereça a outra.
7
Quando retirar o peito da criança, faça-o com cuidado. Coloque seu dedo mindinho entre a mama e a boca do bebê para tirar o vácuo e evitar um puxão dolorido.
8
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os bebês devem mamar apenas o leite materno (sem oferecer água ou chás) nos primeiros 6 meses de vida e em livre demanda, ou seja, durante o tempo que desejarem, quantas vezes quiserem. Os bebês recém-nascidos costumam mamar entre 8 e 12 vezes ao dia, sem um horário fixo para cada mamada.
9
Amamente também durante a madrugada, sempre que ele acordar. É neste período que temos o pico da prolactina, por isso, é fundamental estimular as mamas para manter uma adequada produção de leite.
10
Se você está encontrando dificuldades para amamentar procure ajuda em bancos de leite, grupos de apoio à amamentação e profissionais qualificados como consultores de aleitamento materno e doulas pós-parto.
11
E tome muito cuidado com bicos artificias, como: chupetas, mamadeiras e bicos de silicone - eles podem promover o desmame precoce.