Bebês

7 perguntas que você não deve fazer para uma grávida

Sim, sempre queremos saber tudo por trás da experiência, mas no momento em que nos contam uma notícia tão importante como uma gravidez, o melhor é evitar as seguintes perguntas

7 perguntas que você não deve fazer para uma grávida

Há pouco tempo, tive a grande notícia de que estava novamente grávida. Fiquei superemocionada com a sensação de viver de novo a experiência, desta vez em um relacionamento saudável e pleno, e fiquei pensando nas perguntas que me fizeram quando contei a notícia.

Obviamente, sei que as pessoas que me querem bem não fazem com má intenção, mas também sinto que algumas dessas perguntas foram apenas para bisbilhotar.

Apesar de tudo depender do tom em que os questionamentos são feitos e a intimidade que você tem com essa mulher que está contando que está grávida, há certas perguntas que melhor não serem feitas justo no momento em que contam a notícia. Mas quais?

E... está feliz?

Óbvio que estou feliz! Como vou responder que não estou feliz? Talvez esteja assustada, talvez com um milhão de dúvidas e por isso você não deve fazer essa pergunta neste momento.

E... ele está feliz?

“Não, disse que ainda não era o momento”. Seguramente, não irão lhe responder isso e, bem, pode ser que ele não esteja feliz – embora esperamos que esta notícia seja sempre recebida com um grande sorriso por parte do parceiro – mas, honestamente, não é assunto de ninguém além da mulher grávida e do homem. Se ela quiser contar, confidencialmente, é muito diferente do que você perguntar.

Vocês queriam ou foi um acidente?

Esta foi a pergunta que mais me fizeram e a que me dava mais vontade de responder: “E o que isso te importa?”. Se foi um acidente, foi meu acidente e um que sempre é bem-vindo. Essa pergunta, sinceramente, deve ser evitada porque a grávida pode estar sensível e irritada.

Mas... você não estava se cuidando?

Se você gosta muito da mulher que está lhe contando a notícia, que obviamente falhou no tratamento anticoncepcional ou que não estava se cuidando, melhor não fazer essa pergunta.

Você se sente preparada para tudo que está por vir?

“Não sei. Por enquanto só estou contando a notícia, então agradeceria muito se você não me fizesse sentir medo a respeito de tudo que está por vir. Obrigada.”

Você tinha vontade de voltar a ser mamãe?

Claro! E a verdade é que, se não tivesse vontade, terei que ter porque já tenho uma pessoa sendo formada no meu corpo.

E como vocês vão fazer?

Nunca entendi a quê se referem com essa pergunta. Imagino que devem se referir ao que faremos economicamente com esse “novo gasto”. E como não a entendo e não sei porque alguém me perguntaria como vou manter minha família, respondo melhor com um sorriso e dizendo que “Veremos o que acontece passo a passo”.

Se fizerem alguma dessas perguntas a você e se sentir incomodada, responda sempre com um sorriso e algo que mude o assunto. E, por outro lado, se um dia sentirem o impulso de fazer as perguntas, melhor memorizar as seguintes reações:

Que felicidade!
Que grande notícia!
Um novo membro da família, que bom!
Desejo-lhes o melhor.
Avise-me se precisar de ajuda com algo.
O melhor chega assim, de surpresa.

Toda pergunta depende do tom com que é feita. É claro que não são feitas com malícia, mas o melhor é não perguntar tanto e abraçar mais. Não assustar tanto e celebrar mais.

Já fizeram essas perguntas a vocês? O que vocês sentem quando as fazem? Talvez eu esteja muito sensível.

Por Javi Belmar