Bebês

Ensaio newborn sem riscos

Fotos do recém-nascido exigem atenção especial à temperatura do ambiente, higiene e escolha dos acessórios

Ensaio newborn sem riscos

A fotógrafa australiana Anne Geddes foi a responsável por lançar a moda dos ensaios de recém-nascidos envolvidos por tecidos e outros acessórios. Aos poucos, o estilo das fotos ganhou o mundo e desembarcou aqui no Brasil, virando hit entre as mães.

Para conseguir as posições comuns nesse tipo de ensaio, o bebê deve ter no máximo 15 dias de vida - por isso o nome newborn. Nessa fase, eles dormem mais horas por dia e ainda não sofrem com cólicas e outros desconfortos. O resultado são imagens de bebês que, de tão sonolentos, mais parecem bonecos.

Os ensaios, entretanto, dividem opiniões.

“É natural que os pais queiram guardar belas recordações dos primeiros dias do bebê, mas devem sempre priorizar o bem-estar da criança. Já atendi bebês que ficaram doentes logo nas primeiras semanas de vida após ficarem horas sem roupa em um estúdio com ar-condicionado muito forte”, alerta o pediatra Ricardo Oliveira.

Se possível, o ideal é fazer as fotos em casa mesmo. Assim, o bebê não é retirado de seu ambiente familiar.

“Quando estamos lidando com crianças recém-nascidas, cuja imunidade ainda está se formando, todo cuidado deve ser tomado para que seja exposta a menor quantidade possível de germes ou bactérias. O ideal é que, até os três meses, o bebê não saia de casa, exceto para tomar as vacinas e ir ao pediatra”, sugere o médico.

O medo de tirar Geovanna de casa foi decisivo para Paula Esteiro, de 32 anos, desistir do ensaio newborn. “Eu fiquei apaixonada pelas fotos que vi na internet, mas me apavorei ao saber que o bebê de uma colega de trabalho pegou uma virose após uma sessão de fotos. Ela desconfiou que o material usado não era higienizado da forma correta”, conta Paula.

E completa: “Sei que um bom profissional tomaria muito cuidado com os acessórios, mas tive tanto medo de tirar minha filha de casa antes das vacinas que acabei deixando a ideia das fotos de lado”.

José Paulo Ferreira, pediatra membro da Sociedade de Pediatra do Rio Grande do Sul, garante que os ensaios não são prejudiciais ao recém-nascido, desde que alguns cuidados sejam tomados antes e durante os cliques.

Para fotos em estúdio, os pais devem conhecer o local com antecedência e conferir quais são os procedimentos da equipe para tornar o ambiente propício para o conforto do bebê.  

Tanto em casa quanto em algum lugar específico, os principais cuidados que devem ser tomados pelos pais são em relação à temperatura e à higienização do ambiente. “No hospital, a temperatura ambiente é de 25 °C. Essa é considerada uma temperatura confortável para o bebê”, explica José Paulo Ferreira sobre o que deve ser reproduzido em qualquer espaço.

Especialista em ensaios newborn, a fotógrafa Renata Coelho aconselha que um termômetro seja colocado no local para monitorar a temperatura durante todo o ensaio.

“O local não deve ser muito quente, pois o bebê pode ficar desidratado por causa do suor, já que eles perdem líquidos muito rápido. Também não pode estar frio, pois, caso contrário, eles ficam incomodados e não dormem, sem falar do risco de doenças causadas pela baixa temperatura”, observa.

O local das fotos deve ser limpo com álcool 70% e, para evitar alergias e irritações, todas as roupinhas devem ser lavadas após cada sessão com sabão neutro. O uso de tapetes felpudos e outros acessórios para compor as fotos deve sempre levar em consideração o conforto do bebê.

“Ao escolher os acessórios que serão utilizados na sessão, como coroas, mantas, cestos e baús, vale o bom senso. Peças ou posições que possam gerar qualquer tipo de desconforto ao bebê devem ser descartadas”, aconselha Ricardo Oliveira.

A falta de cuidado na escolha dos acessórios rendeu lágrimas a Ingrid Ulrick, 29 anos, mãe de Esther, de 1 ano e 3 meses.

“Eu sonhava em ver uma foto da minha filha dentro de um cesto de vime. Achava lindo! Durante o ensaio newborn, a fotógrafa não forrou adequadamente o cesto e algumas farpas da parte interna ficaram em contato com a pele da perna. No dia seguinte percebi que ela estava muito chorosa e só então descobri o porquê: a perna da minha filha estava toda vermelha, com a pele irritada”, lembra-se Ingrid.

Outra grande preocupação dos pediatras com os ensaios gira em torno do tempo de duração. “Eles não podem demorar muito, pois o bebê vai querer mamar, dormir, necessita ser trocado. Sendo assim, ele pode ficar choroso. Deve-se respeitar a criança”, alerta José Paulo Ferreira.

O ideal é marcar a sessão de fotos para o período de soneca do bebê e fazer pausas periódicas durante as fotos para alimentá-lo.

“Os pais precisam lembrar de que esses ensaios são feitos para eles e não para a criança; ela não escolheu isso. O ideal é tentar permanecer o menor tempo possível fotografando e escolher um fotógrafo que tenha sensibilidade para manter a criança à vontade”, diz José Paulo.

Para garantir a segurança do bebê durante as fotos, os pais devem certificar-se de que o fotógrafo contratado é responsável e preparado para lidar com recém-nascidos.

“Não basta ser um bom fotógrafo; é necessário conhecer a fisiologia do recém-nascido, como ele se comporta em cada fase do desenvolvimento durante os primeiros dias. É necessário, também, estudar os tipos de pose que podem ou não ser feitas, pois se trata de um bebê que acabou de sair do útero. É uma fase muito delicada e que merece todo respeito e carinho”, explica Renata Coelho.

Dica: a indicação de profissionais por amigas que já fizeram as fotos garante mais segurança e certeza de bons resultados.

(Foto: Getty Images)