Bebês

Montando o enxoval do bebê

Por Marina Breithaupt

O que realmente é necessário para os primeiros meses de vida? Dicas de itens para preparar o enxoval sem desperdícios.

Montando o enxoval do bebê

Não adianta negar: assim que nos vemos grávidas, a vontade de sair garimpando as novidades do mercado é enorme. Difícil é resistir às tentações. São tantas opções disponíveis! E se o festival de compras acontecer no exterior, então, a situação fica ainda mais complicada!

Já passei por isso duas vezes e confesso que reduzi muitos os itens da lista de compras do primeiro filho para o segundo. Agora estou no terceiro enxoval!

Essa é a grande vantagem de ser mãe de segunda - ou no meu caso, de terceira - viagem: a experiência nos torna mais sábias na hora de adquirir os itens e fazer escolhas mais inteligentes, além do fato de que se pode aproveitar muitas coisas de um filho para outro, ainda mais se forem do mesmo sexo!

Mas ainda que a gente use da inteligência nessa hora, resistir às novidades que surgem a todo momento no mercado para os bebês é quase impossível. Os carrinhos mudam, as tendências de cores também, as tecnologias evoluem. Como deixar passar despercebida aquela babá eletrônica que, de tão moderna, só falta trocar fraldas?

Acho que o grande segredo é priorizar! Fazer uma lista e ter sempre em mente o que realmente é necessário para você, o que cabe na sua vida e o que será funcional - e não apenas um adorno.

Basicamente, nos primeiros meses de vida, todo bebê precisará de :

  • Guarda-roupa: tirando as saídas de maternidades que são mais que especiais, o bebê precisará de: bodies, calças, macacões e fraldas - compre tudo aos poucos! O bebê ganhará muitos presentes e pode ser um desperdício comprar peças para o primeiro ano todo! Comece com peças de 0 a 6 meses em quantidades razoáveis e sem exageros! Leve em conta sempre a estação do nascimento do bebê, o tecido das peças, a qualidade das aplicações e enfeites, tudo pensando no conforto do bebê para que nada o incomode!
  • Casa: kit higiene, fraldinhas de boca e famacinha - termômetro, cortador de unhas, cotonetes especiais, escova macia para os cabelinhos, pomada para assaduras, hidratante, lenços umedecidos, álcool para o umbigo, extrator de leite, esterilizador de mamadeiras (mesmo que o bebê não use mamadeira, serve para as chupetas e potes que você venha a armazenar o leite materno).
  • Passeio: carrinho (leve em conta o tamanho do porta-malas do seu carro), bebê-conforto para o carro, bolsa do bebê (compre uma de bom tamanho e qualidade, pois te acompanhará por um bom tempo e você também poderá aproveitá-la para levar as trocas do bebê para a maternidade).
  • Quarto do bebê: berço, colchão, travesseiro, manta e cobertor, móbile, poltrona para amamentar com conforto, almofada para amamentação e babá eletrônica.
  • Banho: banheira do tamanho e tipo que couber no espaço disponível, toalhas (ao menos duas) de boa qualidade e sabonete líquido do tipo "cabeça aos pés".

 

E assim, com uma lista básica e enxuta, vamos descobrindo quais são as verdadeiras necessidades e adquirindo conscientemente os produtos das fases seguintes.

Sabendo o que realmente é essencial e priorizando a rotina da família e o estilo de vida, é possível fazer as melhores escolhas dos itens extras.

(Foto: Getty Images)