Bebês

Sim, você é muito bem-vindo ao tocar minha barriga!

Como agir (ou não) com uma mulher grávida?

Sim, você é muito bem-vindo ao tocar minha barriga!

Há algum tempo, lá pelas 22 semanas, minha barriga realmente começou a crescer.

No trabalho, os olhos de uma cliente brilharam quando me viu. “Meu Deus! Que emocionante!”, ela disse. Imediatamente andou em minha direção com as mãos estendidas e perguntou: “posso?”.

Ao mesmo tempo em que gostei de ela ter perguntado, percebi que era totalmente desnecessário. “Sim, claro”. E então essa foi a primeira mão que não era da família ou de um amigo que tocou minha barriga – e eu amei.

Sou muito orgulhosa da minha barriga de grávida. Levei quatro anos para chegar até aqui – com desgostos, perdas e desapontamentos vividos durante todo esse tempo – e estou tão pronta para este bebê que posso absorver todo amor possível. De qualquer um que esteja disposto a dar.

Entendo que não é todo mundo que gosta disso, e concordo que as pessoas devem perguntar antes, já que nunca sabemos se é um ato bem-vindo pela mãe. Quanto a mim? Aceito tudo. É um gesto tão bacana alguém não aguentar de vontade de querer tocar uma barriga que está gerando vida, que eu nunca digo não.

Algumas pessoas acham esquisito ou invasivo um estranho ou alguém que você não tem intimidade pedir para tocar seu corpo, mas eu consigo ver beleza nisso.

Gravidez é um verdadeiro milagre, algo maravilhoso. Vejo isso quando olho para uma grávida, e vejo isso quando olho para mim mesma. Não é lindo que outras pessoas vejam isso também? Que outros possam ver o começo de uma vida e se sentirem comovidos e quererem ficar mais próximos dele?

Digo mil vezes que sim, mil vezes, sim!

Minha bebê já é tão amada, e estou tão feliz por ela receber amor da família e amigos – e até estranhos. E é exatamente como vejo os toques na minha barriga: como um ato de amor.

(Imagem: Arquivo pessoal)

(Por Aela Mass)

comentarios bebê, gravidez, grávida, barriga