Carreira

10 coisas que não se deve dizer a uma mãe que trabalha

Cada vez mais mulheres saem para trabalhar, seja por necessidade ou por realização pessoal e, às vezes, a julgamos sem saber

10 coisas que não se deve dizer a uma mãe que trabalha

Vamos valorizar mais o esforço que muitas mães fazem ao saírem de casa para trabalhar. Essas são frases que você NÃO deveria dizer a uma mãe que optou por seguir sua vida profissional:

1. Você deixa seus filhos nas mãos de outras pessoas. A verdade é que ela os ama como qualquer outra mãe. A decisão de trabalhar não foi fácil e encontrar alguém suficientemente capaz para confiar seus filhos foi muito mais difícil.

2. Você recusa suas melhores oportunidades. Por trás das recusas há tempo de qualidade com os filhos e o parceiro. Talvez ela deixe passar essa oportunidade, mas haverá outras mais – e o tempo com a família é mais valioso.

3. Você deixa de ser dona de casa ao sair para trabalhar. Grande erro. Ela volta para seu segundo trabalho quando chega para “descansar”, dormindo menos para aproveitar o tempo: organizando a casa, lavando, limpando etc.

4. Você não passa tempo suficiente com seus filhos. Ela se sente culpada por não poder estar mais tempo com eles, mas sempre vai colocá-los em primeiro lugar, inclusive antes delas, pois deixam de aproveitar seu tempo para dedicá-lo às necessidades de seus filhos.

5. Sua mesa é um caos. Quando se deve fazer seu trabalho, pagar as contas, checar se em casa tudo caminha bem com sua ausência e talvez ainda comer algo depressa, sem poder sair da sua mesa de trabalho, é porque não tem outra escolha. (Nem tudo é justificado, mas tente compreendê-la um pouco)

6. Você não é dona de casa. Na maioria das vezes, o que se ganha não é suficiente para pagar uma outra pessoa que a ajude. Portanto, além de sair para trabalhar, ela ainda é dona de casa - e isso sem receber salário e, poucas vezes, isso é reconhecido pelos demais.

7. Não te faz falta um parceiro. Ela bem que pode ser independente o suficiente, mas sempre vai ter a necessidade de ter uma companhia estável.

8. Você não tem necessidade de trabalhar. Ainda que conte com o apoio do parceiro e vocês estejam economicamente estáveis, não quer dizer que “você não tenha necessidade de trabalhar”, pois o desenvolvimento pessoal das mamães também é IMPORTANTE.

9. Você nunca está em casa. É claro, porque além de sair para trabalhar, tem que ser motorista das crianças para levá-las à aula de balé, futebol ou algum aniversário de criança, consultas médicas, encontros de trabalho ou da escola.

10. Você nunca participa das festas da escola. Quem diz isso não sabe o estresse que envolve uma mãe ao ter que escolher entre um compromisso de trabalho e um evento escolar. O certo é que também somos inteligentes e hierarquizamos importância. Se meu filho vai participar de uma apresentação, é claro que vou fazer quase o impossível para estar lá. Se para ele é algo importante, não o deixarei só. Mas se é um evento a mais para arrecadar fundos que só beneficiam a terceiras pessoas, falo com meus pequenos e esclareço desde o início que é impossível sempre estar com eles.

Observando com mais atenção a vida de mulheres que trabalham, você pode dar conta de que elas se desgastam em dobro. Passei por isso e é muito difícil organizar-se – mas não é impossível. É só questão de adaptação. O que sei é que se deve reconhecer que elas têm um mérito maior.

Felicidades para todas as advogadas, secretárias, professoras, doutoras, enfermeiras e demais mulheres que, além de oferecer-nos um serviço, contam com um título mais importante: são MÃES!

Por Chui Cruz

(Foto via Flickr)