Carreira

Como ser feliz no trabalho, sem mudar de trabalho

Por Helena e Joana Cardoso

Já pensou em mudar o olhar sobre suas atividades?

Como ser feliz no trabalho, sem mudar de trabalho

Muitas vezes, quando nos deparamos infelizes no trabalho, atribuímos ao dia a dia da empresa, ou à nós mesmos, como se tivéssemos escolhido trabalhar no lugar errado.

É claro que podemos discordar do funcionamento da empresa em que trabalhamos ou mesmo sentirmos que não gostamos da área que executamos.

Mas, em geral, a felicidade no trabalho está mais relacionada à forma como enxergamos o trabalho, do que a prática dele.

Isso significa que, mesmo não mudando de trabalho, posso passar a ser feliz com o que faço, apenas transformando o meu olhar sobre meu afazer.

O mundo hoje atribui sucesso à conta bancária ou a carreira que você construiu. É bem visto quem diz trabalhar muito, não ter tempo para nada.

Um ótimo exemplo é que, surpreendentemente, um pai que nunca está em casa com o filho porque está trabalhando é tão ou mais bem visto do que o pai que consegue conciliar trabalho e vida pessoal. Esse paradigma leva ao sucesso profissional atrelado à infelicidade no trabalho.

Felicidade é uma escolha. Ser feliz no trabalho não é ter certeza da carreira escolhida; é a relação que escolhemos com esse trabalho.

É sentir que ganha bem porque, por exemplo, tem um tempinho pra surfar ou tomar um café com amigos. É perceber que, se tem meia hora para se distrair no Facebook, isso é ótimo, distrai.

E não se deixar levar pela pressão do mundo de que, se você não trabalha o dia todo, se não sacrifica sua vida pelo trabalho, não é um profissional de sucesso.

Só o que deve importar é ser feliz e fazer o outro feliz. Estando isso alinhado, você vai ganhar muito bem - independente de dinheiro.

Por Helena Cardoso

(Foto: Morguefile)