Aniversário

O que não pode faltar em uma festa de criança?

Quem seria a pessoa mais indicada para dar essa resposta? Se você pensou em uma criança, acertou em cheio!

O que não pode faltar em uma festa de criança?

Muitas mães passam meses planejando a festinha de seus filhos, se ocupando de cada mínimo detalhe. É preciso decidir qual comida servir, que bebida escolher, qual tema de decoração produzir, se terá brinquedos ou animação. A trabalheira é grande e parece não ter fim.

Algumas famílias contratam empresas especializadas no assunto para dar uma força, aliás, essas empresas estão criando cada vez mais produções de deixar Hollywood com inveja. Mas e os pequenos? Alguém parou para ouvi-los e descobrir o que é fundamental para eles ter em uma festinha?

Por isso, fomos atrás da garotada Brasil afora para descobrir o que eles, os grandes interessados no assunto, acreditam que não pode faltar em uma festa infantil. Confira as respostas da meninada e anote o recado. Temos certeza de que sua próxima festa fará mais sucesso ainda.

“Todas as festas deveriam ter caça ao tesouro, porque quando as crianças acham alguma coisa legal todas ficam felizes. E toda criança sonha em achar o mapa do tesouro. Então, quando o tesouro está na festa, é melhor ainda. Achar o tesouro é o melhor presente de aniversário do mundo”.
Julia Cavalcante Diniz, 6 anos – São Paulo (SP)

“Na minha festa não pode faltar um bolo bem bonito na mesa, mas ele também tem que ser gostoso. Também tem que ter sacolinha surpresa e o (palhaço) Miudinho para fazer as brincadeiras. E o crispy de milho da tia Dani, esse é o melhor de todos”. (O crispy é uma massa feita com milho verde, recheada de mussarela, coberto com macarrão cabelo de anjo picadinho e frito)
Giovanni Consolino, 6 anos – Ubatuba (SP)

“Eu gosto dos personagens. Minha mãe sempre faz uma festa para mim com os personagens que eu mais gosto. Eu escolho qual vai ser o personagem do meu aniversário e ela deixa tudo do jeito que eu mais gosto. O ano que vem meu aniversário vai ser do Frozen e eu vou ser a Elsa”.
Maria Eduarda Oliva, 8 anos – Porto Alegre (RS)

“O que eu mais gosto são os brinquedos. Eu gosto do pula-pula, da cama elástica e da piscina de bolinha. Eu afundo na piscina e o meu pai fica me procurando. É bem divertido e sempre tem nas minhas festas”.
José Pedro Cotrim Fernandes, 5 anos ­– Cuiabá (MT)

“Na minha festa não pode faltar minhas amigas. Eu não gosto de festa que só tem adulto, fica chato. É legal quando tem todo mundo da minha escola. E também tem que ter brigadeiro e bolo de rolo da minha vó”.
Sophya Vidal de Macedo, 7 anos – Recife (PE)

“Eu acho que já estou ficando grande para as festas de criança. Aí eu pedi para minha mãe fazer uma festa só com meninas, para um dia de beleza. Tinha adulto também, mas a gente ficou no nosso canto fazendo a unha, o cabelo, maquiagem e até massagem. Foi a melhor festa que tive, agora eu só quero assim”.
Laura Maistro Piza, 11 anos – Curitiba (PR)

“Tem umas moças que sempre estão nas minhas festas. Eu gosto muito delas porque elas fazem um show de música bem legal e também contam histórias, fazem teatrinho e brincam de pintar com todo mundo. Elas pintaram até o rosto da minha mãe com um gato porque eu pedi”.
Alexandre Paschoal Merino de Souza, 5 anos – Rio de Janeiro (RJ)

“Eu gosto de festinha que tem personagens porque são eles que animam e alegram a festa, sem eles e sem o show não parece festa”.
Felipe Trevisan Thamer, 4 anos – São Paulo (SP)

“A família do meu pai é toda de Portugal, então, sempre tem nas minhas festas docinhos portugueses. Desde que eu sou pequena tem isso. E eu gosto porque nenhuma amiga minha conhece, nem tem na festa delas. Só na minha. Então, eu acho que é isso que não pode faltar na minha festa. Assim eu sou diferente delas”.
Manuela Moura, 8 anos – São Paulo (SP)

“Ah, tem que ter fruta. Muita fruta. Uma bacia de fruta. Eu gosto e meus amigos também. Minha mãe deixa até eu e meus amigos pegarmos na árvore. A gente sobe e pega. Eu já caí, mas nem me machuquei. Tem jabuticaba, amora, pitanga na minha casa, sabia? Minha mãe faz festa pra mim aqui no quintal porque ela sabe do que eu gosto”.
Ravi Mattos Paini, 7 anos – Itapetininga (SP)

(Foto: Getty Images)