Datas Especiais

Casamentos nada convencionais

Dá, sim, para fazer uma superfesta diferente para celebrar uma união. Inspire-se nessas ideias que, além de originais, são muito divertidas

Casamentos nada convencionais

Tem quem sonhe com um casamento tradicional. Mas também existem casais que gostam da ideia de fugir do combo igreja + festa superproduzida. E pode ser pelo simples desejo de fazer algo diferente ou até mesmo pela falta de grana.

Se você está nesse grupo, saiba que é possível optar por um local alternativo, como uma praça, ou escolher um tema para a cerimônia, a fim de trazer mais alegria ao momento. Conheça ideias que fugiram do comum e inspire-se na hora de organizar a sua cerimônia.

Clima de festa junina

Morando em São Paulo, o casal de mineiros Marina Aguiar e Bernardo Brito (foto acima) não pensava em fazer uma festa de casamento. Mas a vontade de rever os amigos de Minas Gerais falou mais alto. Como era meio do ano, surgiu a ideia de casar em clima junino. O local escolhido também foi diferente: o quintal da casa dos pais da noiva.

Os trajes dos noivos seguiram a temática, é claro. Marina encomendou uma saia de tule e combinou com um body de renda branca. O buquê de flores naturais cedeu lugar para o arranjo com flores de tecido colorido e tule, que combinavam com a saia da noiva. Uma ideia simples e delicada.

Bernardo optou pela calça jeans, camisa xadrez e chapéu de palha. Os corações fixados nas roupas dos dois deram unidade aos figurinos.

O estandarte de Santo Antônio, o santo casamenteiro das festas juninas, serviu de altar para selar a união do casal e dar um toque religioso à cerimônia. A confecção do enfeite também foi artesanal.

Duas amigas da mãe da noiva, que trabalham com artesanato, se encarregaram da decoração da festa. No centro das mesas, as garrafinhas receberam juta e chita. Os corações de feltro coloridos se repetiram graciosamente no enfeite. Já os encostos das cadeiras ganharam minibandeiras, enquanto os troncos das árvores foram revestidos com tecido colorido.

O cardápio seguiu a linha regional, com caldos, linguiças, queijos, lombo assado e pães. A mesa de doces também teve temática igual: cocada, pé-de-moleque e canjica não faltaram. Na saída, nada de bem-casado. Os convidados levaram para casa um pacote de biscoitinhos caseiros.

Os convidados entraram no clima da festa e também se vestiram à caráter. Isso ajudou a dar um clima bem informal à cerimônia. Obviamente, a valsa foi substituída pela quadrilha. Mais típico, impossível!

A Bahia é aqui

O clima é baiano, mas esse miniwedding foi realizado num restaurante em São Paulo. Com o tema Bahia de Todos os Santos, a comemoração celebrou o local em que os noivos se conheceram.

Sob a organização da expert Luciana Lourenço, da Leivas & Lourenço Wedding, a decoração resgatou o tom rústico. A mesa principal exibia imagens de santos, divindades e esculturas típicas da Bahia. Flores e quadros fixados na parede com fotos dos noivos coloriram o espaço.

A ideia era trazer o clima alegre baiano para a comemoração pauista. Umas das opções adotadas foi colocar um caminho de tecido com cores vibrantes e vasos de flores naturais sobre a toalha branca das mesas. As cadeiras ganharam enfeites feitos de palha com as fitinhas do Senhor do Bonfim, além de uma delicada pomba branca, que significa paz.

Os bem-casados das lembrancinhas foram embalados com tecido alegre e arrematados com a tradicional fitinha de Bomfim com os dizeres: “Dançar pode acabar em casamento”, fazendo referência ao gosto pela dança, compartilhado pelo casal.

A alegria do circo

O tema circo é muito comum nas festinhas de primeiro aniversário de bebês. Mas a vida circense foi a escolha de um casal para celebrar sua união. Segundo Thai Marins, que organizou a cerimônia, o noivo é DJ e a noiva faz aulas de circo e os dois adoram o estilo vintage. Daí surgiu a ideia do tema Steampunk Circus.

A festa aconteceu na região metropolitana de Curitiba, no Paraná. Para dar a impressão de lona de circo, detalhes com leve transparência foram adotados no teto. A iluminação ajudou a garantir o clima de espetáculo circense – toda a decoração ficou a cargo de As Floristas.

Uma placa luminosa, como as que mostram as atrações da noite no circo, apresentava aos convidados o menu da festa. Para quem quiser copiar a ideia, vale dar nomes bem originais aos pratos, deixando a ocasião mais divertida. 

Como o local da festa era rodeado por natureza, optou-se por uma decoração mais rústica. O bar, montado com ripas de madeira, ganhou um luminoso, enquanto as mesas receberam bancos e cadeiras de diferentes modelos.

Maletas e caixas vintage, colocadas nas laterais a mesa de doces, reforçaram o clima de "antiguinho" que os noivos desejavam.

Na praça, por que não?

Leticia Basso e Luis Kolinger não queriam fazer uma cerimônia tradicional. Além disso, preferiam guardar a grana que tinham para investir no projeto Road Sweet Home – passar um ano viajando pelos países da América do Sul (quando conversamos para essa reportagem, eles estavam numa cidade no sul da Colômbia).

Como vivem em Porto Alegre, local em que é comum as pessoas se reunirem em praças para encontrar os amigos aos finais de semana, a escolha de fazer a festa em um lugar assim foi quase automática. “Encontramos o jeito perfeito de transmitir a nossa identidade outdoor e poder convidar todos os amigos que queríamos”, conta Leticia.

Os noivos, com a ajuda dos familiares e amigos, organizaram tudo. Como fazia muito sol, um gazebo branco ganhou um canto no local da cerimônia para proteger os noivos e, também, a mesa de doces. Para animar a festa, não havia alternativa melhor que uma roda de música comandada pelos amigos.

Flores brancas e toalhas xadrez foram a base da decoração. As comidinhas e bebidas ficavam à disposição dos convidados para se servirem quando quisessem.

A ideia era fazer um grande piquenique. Por isso, tecidos coloridos foram espalhados pelo chão e cada convidado podia se acomodar como se sentisse mais à vontade.

Cestas de vime com frutas e salgados ajudaram a dar o clima de piquenique que os noivos tanto queriam. Como lembrancinha, os convidados levaram para casa mudas de flores e temperos, que vieram diretamente do jardim do apartamento dos noivos.

(Fotos: Arquivos pessoais [casamento junino e casamento na praça], Flávia Valsani [casamento baiano] e Crazy Little Things [casamento circense])