Datas Especiais

Como fazer um ensaio pré-wedding diferente

Ideias para fugir do tradicional e criar um álbum de fotografia memorável

Como fazer um ensaio pré-wedding diferente

São tantas decisões para tomar quando estamos organizando um casamento. O vestido, os convidados, as flores, a lua de mel... A ideia é que tudo saia na mais perfeita ordem e proporcione lembranças incríveis no futuro.

Escolher o fotógrafo e o tema do ensaio pré-wedding está na lista e é um passo importante nessa jornada. Mas, para quem quer fugir do óbvio, a tarefa é ainda mais complicada. Por isso, separamos algumas ideias para você se inspirar. Vem ver...

Se você pretende fazer esse registro diferente, a melhor dica é evitar fotos posadas, que soam artificiais e clichês. Nada dos noivos olhando para a câmera ou fazendo gestos tradicionais.

Prefira imagens que capturam a interação entre o casal. Para isso, é necessário que o fotógrafo tenha sensibilidade para explorar a essência do relacionamento. “É preciso ser criativo e sensível”, afirma o fotografo Keith Imamura.

Um casal, uma história

Keith diz que a inspiração precisa vir do casal e não de trabalhos fotográficos passados ou de outros profissionais. “Os lugares mais perfeitos para os ensaios que querem fugir do clichê são aqueles que têm relação com o casal. Quanto mais verdadeiramente a história for contada, melhores serão as lembranças”, argumenta.

Casados há pouco mais de dois meses, a designer de interiores Flavia Heloisa e o marceneiro João Faleiro (abaixo) queriam um ensaio pré-wedding que tivesse a ver com eles. “A ideia era fazer um álbum que as pessoas olhassem e pensassem: ‘é a cara deles’ ou ‘só podia ser coisas desses dois’. Cada casal tem a sua própria história então a gente não queria nada que já tinha visto antes”, explica.

Uma das ideias foi recorrer a todas as cartas e bilhetes que eles á tinham trocado. "A noiva é artista de papel scrapbook que, desde o começo do namoro, fazia recados de amor frequentemente. Juntei tudo num lugar só e fotografei os dois ao meio dos papéis. Aquilo os deixou à vontade e criou um momento único”, conta.

O pré-wedding deles também inclui fotos com móveis da casa deles, que haviam sido projetadas e construídas pelas quatro mãos, além de registros nos lugares onde eles costumavam ir com frequência, como o parque onde se conheceram. Flavia sequer foi ao salão; ela mesmo se maquiou. O resultado ficou lindo e natural, com a cara deles.

Aliás, Keith Imamura diz que sempre usa a história do casal para realizar ensaios com personalidade, por exemplo fotografar os noivos na casa noturna onde os deram o primeiro.

Paisagem em sintonia

Para completar a missão de obter um belo álbum, o fotógrafo Fábio Borgatto, da agência Duo Borgatto, conta que aconselha a escolher bem local onde será feito o registro. Uma das tendências dos ensaios é fotografias ao pôr do sol.

“Urbanas ou na natureza, as locações ajudam a contar uma história, desde que tenha a ver com o casal. Não adianta sugerir fotografar na praia se os noivos amam campo ou fazer num balão, por mais lindo que seja se o casal tem medo de altura”, diz o profissional.

Quando os noivos estão em um ambiente descontraído e em sintonia com a história, fica mais fácil criar uma sinergia entre o fotógrafo e o casal que proporcione fotos únicas e tocantes.

“Para isso, o estilo do fotógrafo não pode nunca sobrescrever a personalidade do casal. A função do profissional é explorar o momento, buscar ângulos e criar uma atmosfera artística que retrate a beleza da realidade”, reforça Fábio.

(Fotos: Keith Iamamura [na ordem de apresentação: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9] e Duo Borgatto [na sequência: 10, 11, 12 e 13]/ Divulgação)