Comportamento

4 formas de criar filhas livres e felizes

Estratégias que não falham para que elas sejam mulheres plenas e equilibradas em suas vidas

4 formas de criar filhas livres e felizes

Como mãe de uma menina, estou muito preocupada com o que será dela no futuro e sei que a forma em que é criada determinará grande parte de sua felicidade ou tristeza em alguns anos.

Tenho tantos desejos para ela, tantas coisas que eu gostaria de fazer, mas também sei que não tenho o poder para tomar decisões em seu lugar – e que o melhor que posso fazer agora é ajudá-la a ter todas as ferramentas que a farão ser uma mulher livre e feliz.

Conselhos para criar meninas livres e felizes

Por esta razão, implementei algumas mudanças na criação da milha filha e creio que serão muito boas para qualquer menina:

1. Pode fazer qualquer coisa que se proponha enquanto não prejudique ninguém
Não há limites para suas atividades, nem se forem consideradas esportes ou coisas masculinas. Se ela deseja andar de patinete ou escalar uma montanha, pode fazê-lo. É importante que as meninas saibam que podem conseguir e dedicar-se ao que desejam, porque isso é o que as fará sentirem-se felizes e plenas. Elas não precisam amarrar-se a nenhum preconceito social.

2. A primeira pessoa a quem deve amar é ela mesma|
As pequenas devem saber que seu primeiro amor devem ser elas mesmas – se não se amam, será difícil que possam estabelecer relações saudáveis com outras pessoas ou até viver uma vida emocionalmente estável. Para ajudar minha filha com isso, evito usar adjetivos qualificativos sobre alguma característica pessoal ou personalidade, mesmo de carinho, quando há algo para arrumar ou ressaltar. É preciso conversar com ela de maneira calma, indicando que seu comportamento não foi adequado. Lembremos que elas não SÃO más, grosseiras, mas sim que se comportam dessa maneira por alguma razão.

3. Confie nas decisões dela
É incrível como muitas mulheres chegam à idade adulta sem a capacidade de tomar decisões por si mesmas, porque desde o princípio houve alguém que as tomava por elas, acreditando que era o melhor ou que não eram capazes de fazê-lo. Desde pequenas, é muito importante dar às meninas o poder de decisão, sem deixá-las sozinhas, guiando-as no processo. Começamos com que decidam a roupa que irão por, a aula extracurricular que farão, o que vão fazer depois de ter ofendido ou brigado com uma amiga etc.

4. Lembrá-la que, aconteça o que acontecer, sempre tem alguém que a ama
Na vida haverá períodos em que nada irá bem ou elas se sentirão sozinhas. Nesses momentos é preciso lembrá-las que, aconteça o que acontecer, sempre terão sua família, que as ama tal como são, com seus defeitos e virtudes. Essa certeza será como uma âncora em suas vidas. Um cimento sobre o qual podem construir uma vida de liberdade, felicidade e transmití-lo a suas futuras filhas.

Espero que todas as mães do mundo tomem esta decisão de dar o poder às filhas, para que sejam donas de sua própria vida e destino, que vivam livres e felizes em um mundo que luta por escravizá-las ao consumismo e estereótipo.

O que você faz na sua casa para criar sua filha para que seja livre e feliz?

Por Isis Lugo