Comportamento

Desafio: por que fazer as coisas que amamos pode ser tão difícil?

Por Helena e Joana Cardoso

Proponho uma experiência para recuperar os prazeres antigos, que faziam tão bem para você

Desafio: por que fazer as coisas que amamos pode ser tão difícil?

Na vida corrida do dia a dia de uma mulher, para dar conta de todos os nossos deveres e obrigações, acabamos por nos afastar de certas coisas que curtíamos no passado e, por algum motivo, deixamos de fazer.

Quantas vezes você trancou a matrícula da aula de dança porque tinha que deixar sua filha no colégio? Lembra de algo que você adora, mas não sabe por qual motivo não faz há anos? Houve alguma situação em que você se desdobrou para dar conta de algo que sua filha adora, mas já deixou de fazer outras tantas que você curte porque seria trabalhoso?

Pois é... Assim, meio sem saber como nem porquê, quando notamos, já não vamos ao teatro (seu programa predileto!) há anos; não ficamos na praia até o sol cair desde que começamos a trabalhar e não vemos aquela amiga que sempre damos gargalhadas intermináveis há um ano.

O tempo passa rápido e, muitas vezes, priorizamos o necessário sem lembrar do desejado. Vivemos uma vida burocrática, bem distante daquela que gostaríamos de ter, se nos fosse perguntado. Não é à toa que tristeza e desânimo se revelem sintomas tão comuns na atualidade.

Levando em conta esse raciocínio, desafio você a listar 5 prazeres dos quais você não realiza há tempos. Pode ser cozinhar, andar de bicicleta, dançar, falar com alguma amiga, caminhar no parque, passar o dia no cabelereiro, jogar boliche ou escrever. Qualquer coisa que no passado você fazia e hoje não tem feito.

Depois, escolha um deles por semana e realize sem desculpas. Você terá sete dias para se organizar para cada um desses prazeres esquecidos.

Tenho certeza de que, ao final dessas semanas, você se sentirá bem mais realizada. Vamos tentar?

Por Joana Cardoso

(Foto: Morguefile)