Comportamento

Gentileza: uma habilidade que precisamos desenvolver nos pequenos

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Você já percebeu como, sendo gentil, é possível ganhar o mundo à sua volta?

Gentileza: uma habilidade que precisamos desenvolver nos pequenos

As crianças são mesmo uma caixinha de surpresas! Outro dia tive um diálogo aqui em casa que poderia ter acontecido quando minha filha fosse adulta, mas o engraçado é que ela não tinha nem 5 anos na ocasião.

Catarina é uma menina muito alegre, com uma gargalhada que contagia toda uma sala. É a primeira a topar um passeio diferente, uma viagem, uma brincadeira... E olhando tamanha vivacidade, não tive como deixar de fazer uma observação a ela:

- Filha, o que mais gosto em você é sua alegria - disse desprensiosamente, sem esperar uma resposta, ao que a pequena, surpreendentemente, me respondeu:

- E, mãe, o que eu mais gosto em você é sua gentileza!

Confesso a vocês que essa conversa me marcou muito. Em primeiro lugar, porque não esperava que o termo fizesse parte do repertório de uma criança pequena. Depois, porque fiquei me perguntando se de fato eu era uma pessoa gentil, como minha filha havia afirmado.

Acabei fazendo uma avaliação de como eu tratava as pessoas, de como me colocava nas discussões, de como fazia certos pedidos a quem estava ao meu redor. E acabei percebendo que essa palavrinha tem uma importância enorme no dia a dia, e que às vezes acaba sendo esquecida.

Dizem que você só consegue enxergar uma qualidade em alguém se ela faz parte de você - do contrário, ela simplesmente passa, sem ser notada. E minha filha tinha acabado de me dar a maior prova disso: daria para ter dado uma resposta mais gentil, do que a que ela havia dado?

Daquele instante em diante, passei a notar uma nova faceta na pequena - nos momentos em que ela fazia questão de agradecer quando lhe serviam um suco, quando era ela mesma quem pegava um copo de água na cozinha para mim ou para o pai, quando pedia para levar um pouquinho mais de uvas-passas para a escola, para dividir com a amiguinha que também gostava de seu lanche.

Fazendo um paralelo com o mundo das princesas, poderia dizer que Catarina é gentil como Aurora, a Bela Adormecida. Que conquista todos ao seu redor - das fadas madrinhas, que a defendem a qualquer custo, aos animais da floresta, que nunca a deixam sozinha.

E quem assistiu ao filme "live-action" com Angelina Jolie no papel de Malévola sabe: até a inimiga se rendeu à docilidade e gentileza da princesa. Se alguém acha que essa característica é uma fragilidade, devo discordar enfaticamente: para mim, é uma das maiores forças!

No mundo real acredito que ser gentil opera milagres. Com ela, você é capaz de deixar uma marca de alegria no outro, assim como minha filha me deixou naquela nossa conversa. É com ela que você pode desfazer um mal-entendido, ou iniciar uma bela amizade.

Observando Cacá em ação, eu não tenho a menor dúvida de que é uma habilidade importantíssima a ser desenvolvida em nossos pequenos. Estávamos recentemente em um parquinho, quando a vi se aproximar de uma outra menininha e dizer: "Qual é o seu nome?". Ao que a menina respondeu: "Sofia". Então minha pequena disse: "Que bonito o seu nome, gostei!".

E assim saíram as duas brincando, sorrindo e felizes por compartilhar a companhia uma da outra.

#SouPrincesaSouReal

(Foto: Acervo Disney)