Comportamento

Irmão mais velho com irmã caçula, o casamento perfeito

Por Helena e Joana Cardoso

Entenda a teoria por trás dessa afirmação

Irmão mais velho com irmã caçula, o casamento perfeito

É raro nos darmos conta do quanto as experiências familiares influenciam nosso casamento.

Nossa convivência com irmãos, por exemplo, é um dos componentes que podem ajudar ou atrapalhar a parceria do casal.

Isso acontece porque, quando convivemos com irmãos do sexo oposto, temos nossa primeira experiência com as diferenças causadas pelos gêneros.

Aprendemos a lidar com o sexo oposto e levamos isso na bagagem quando nos casamos.

Outra experiência importante, que pode ser vantajosa num relacionamento, é quando os parceiros se casam com o exato oposto em termos de posição fraterna.

Quando um filho mais velho se casa com uma filha caçula, ambos poderão continuar na posição que já lhe é confortável, e isso trará mais estabilidade ao casamento.

Por conta disso, diria que são posições complementares e, não havendo necessidade de ajustes de posições, temos um fator a menos para se adaptar nessa relação.

Essa é, mesmo que não sendo uma escolha, a melhor estratégia para evitar possíveis problemas no relacionamento, decorrentes do casal encontrar no casamento uma situação diferente da que viveram em sua família original.

Por Helena Cardoso

(Foto: Morguefile)