Comportamento

A receita para felicidade

Por Helena e Joana Cardoso

Quer dizer, se é que ela existe...

A receita para felicidade

As revistas e propagandas de televisão vendem a ideia de que existe uma felicidade a ser conquistada, que depende de fatores externos à gente: dinheiro, família, emprego e bens de consumo.

A mensagem é de que, se você comprar aquele sabonete, construir a tradicional família margarina, conquistar o cobiçado emprego, tudo estará perfeito - e você será feliz.                  

Primeiro de tudo, mito número 1: essa felicidade não existe. Ninguém atinge essa felicidade plena, que não é abalada com nada que aconteça no mundo.

O que temos são momentos felizes, que se alternam com algumas situações mais complicadas. O que existe é que, colocando na balança, a soma de alegrias acaba sendo maior do que a tristeza.

Mito número 2: ninguém irá te dar, nem nada do que você comprar, trará essa felicidade. Você precisa ir atrás dela, todo dia, disposta ou não.

É a cada preguiça que você vence para ir a academia, cada bocejo que você deixa de fazer para dar conta do trabalho ou cada tempo que você cede para organizar seu fim de semana com os filhos que você vai conquistando momentos felizes. Essas alegrias existem, mas é você quem a produz.

Portanto, não fique na cama esperando o namorado perfeito ou o emprego ideal para que você se sinta apto a ser feliz.

A conjuntura pode não estar facilitando, mas existe uma felicidade para você, desde que você corra atrás dela.

Dica número 1: comece se amando...

Por Helena Cardoso

(Foto: Morguefile)