Comportamento

Te enganei! Te enganei!

Por Jorge Freire Jr.

Crianças misturam o conceito de brincadeiras de enganar com mentiras. E isso pode se tornar um problema...

Te enganei! Te enganei!

O meu Padawan está naquela fase de querer tapear. Dá para ver os olhinhos dele brilharem quando caímos em certas brincadeiras.

Claro que eu odeio ficar com cara de bobo - mas, no fundo, acabo me divertindo.

Porém, algumas vezes ele passa dos limites aceitáveis até mesmo para um Mestre Jedi.

Esses dias, estávamos saindo de carro e depois de uns 2 km de distância ele me solta que esqueceu o livro que precisava levar para a escola!

Já estávamos atrasados e ele precisava MESMO levar aquele livro, pois fazia parte de uma projeto que estavam fazendo.

Quando estava retornando, ele me solta:

- "TE ENGANEI! Olha o livro aqui!"

Fui conversando com ele o caminho todo até a escola, explicando que existem tipos de brincadeiras que nunca devem ser feitas, pois acabam deixando de ser brincadeiras e se tornam mentiras.

E expliquei também que toda mentira acaba deixando as pessoas bem tristes! Ele fez uma cara de sem graça e concordou com tudo o que eu disse.

Com 5 anos é fácil misturar o conceito de brincadeiras de enganar com mentiras.

Claro que usei o exemplo do Pedro e o Lobo para mostrar para ele o risco que corremos ao contarmos mentiras.

A parte boa de tudo isso é que ele entendeu e continua me tapeando algumas vezes de uma forma divertida.

E você, já passou por uma confusão dessa? Compartilhe sua história aqui!

(Foto: Arquivo pessoal)