Almoços e Jantares

Ceia de fim de ano congelada

Você pode ganhar tempo preparando alguns pratos tradicionais com antecedência. Depois, no dia da festa, é só descongelá-los para finalização

Ceia de fim de ano congelada

As reuniões de família no fim de ano são uma delícia, mas também dão um baita trabalho para quem vai preparar a ceia. Claro que tudo é feito com muito amor, para deixar todos felizes e satisfeitos! Só que, às vezes, o chef da casa chega ao fim do dia exausto, de tanto que se empenhou na cozinha. 

Para quem faz questão de preparar uma boa ceia caseira, montamos um pequeno guia com dicas práticas de pratos que podem ser preparados com antecedência, e ideias de como antecipar algumas etapas do trabalho. Assim, você se programa, divide as tarefas e pode aproveitar com mais disposição a noite tão especial.

Aos cozinheiros e cozinheiras amadores que pretendem congelar algum prato, a principal orientação é resfriar a comida rapidamente, logo depois de pronta. Nada de deixar dentro da panela, à temperatura ambiente.

Para baixar a temperatura em pouco tempo, coloque-a no congelador em uma vasilha aberta. Assim que estiver congelado, feche bem, tentando retirar ao máximo o ar da embalagem.

“Outra técnica é o que a gente chama de banho-maria invertido: você usa uma bacia cheia de gelo em vez de água quente”, explica Nicolas Rodrigues, docente da área de gastronomia do Senac Aclimação. O resfriamento rápido ajuda a manter o sabor e a textura dos alimentos, além de evitar a proliferação de bactérias.

Em geral, comidas congeladas duram, no mínimo, dois meses se ficarem em temperaturas entre -18 °C e -23 °C. É importante, porém, lembrar-se apenas de tirar tudo que vai usar um dia antes, e passar para a geladeira - mais uma vez, nada de deixar à temperatura ambiente.

Para não errar, faça uma lista para ter certeza que tirou tudo! “No dia seguinte, dependendo do alimento, você decide se vai para o micro-ondas, forno convencional ou panela”, ensina a culinarista Samira Volcov, especializada em congelados.

Para quem costuma reunir muita gente durante as festas, Samira tem uma dica de ouro: dividir as tarefas entre as pessoas que vão participar da confraternização. “Tem muita coisa mesmo para fazer no dia. Por isso, em famílias grandes, o melhor é cada um fazer um prato - todos ajudam e ninguém se cansa demais”, sugere.

Veja abaixo algumas formas de adiantar a ceia.

(Foto: Getty Images)

1
Molhos
Você pode até deixar para assar as carnes e preparar as saladas no dia, mas os molhos que serão usados nos preparos podem ser feitos com antecedência. “De forma geral, pode-se preparar molhos até três dias antes e deixar bem fechado na geladeira”, garante Rodrigues. O mesmo vale para o que for usado no recheio das carnes.
2
Legumes picados
Eles são quase onipresentes. Aparecem no arroz, na farofa, na maionese, entre outros preparos. Como não dá para deixar uma farofa ou a maionese congeladas, você pode minimizar seu trabalho no dia se tiver os legumes que vai usar nas receitas já picados e congelados. Boa técnica é: lave, pique, coloque-os numa peneira, mergulhe em água fervente e, logo em seguida, em água fria. Os legumes, você pode colocá-los direto do congelador na panela para cozinhar no dia do preparo. De qualquer forma, você pode deixar os pratos frios (como farofa) prontos um ou dois dias antes.
3
Salpicão de frango
Para ficar bem crocante, o ideal é que o salpicão seja finalizado no dia. No entanto, o mais trabalhoso do salpicão, que é o frango desfiado, pode ser preparados com meses de antecedência e congelado. Prepare o frango do seu jeito costumeiro, congele-o já desfiado e tire-o do congelador para a geladeira um dia antes do preparo do prato. Como o salpicão é servido gelado, esse deve ser um dos primeiros pratos a ser preparado no dia da ceia.
4
Lombo ou pernil
Esses cortes de carne podem ser preparados com antecedência e congelados. Uma dica para não correr o risco de que fiquem ressecados é, ao prepará-los, tirar do forno um pouco antes do ponto que gostaria. “Como vai voltar para o forno para aquecer, a carne vai sofrer mais uma vez o processo se cocção. Se já estiver no ponto, vai acabar passando”, esclarece Rodrigues.
5
Arroz
Como é um alimento básico, feito praticamente todos os dias, muitos nem sabem que o arroz pode ser congelado. Mas ele pode sim - e dura até três meses. Em geral, o arroz do Natal é incrementado com passas ou legumes. Funciona do mesmo jeito! Será uma panela a menos para se preocupar na hora H. E há um truque que funciona bem no micro-ondas. “Na hora de aquecer, coloque um pouco de manteiga e água por cima. Ele vai ficar úmido e saboroso”, garante Samira.
6
Lentilha
Na ceia de Ano-Novo, a lentilha costuma aparecer como símbolo de fartura. E dá para deixá-la pronta até três meses antes, sabia? O procedimento para congelar e descongelar lentilha é bem semelhante ao do feijão: prepare como de costume, resfrie rapidamente, embale, congele. Pode ser descongelada em geladeira um dia antes, ou até mesmo ir direto para a panela ou micro-ondas minutos antes da ceia.
7
Doces gelados
Por terem muita água, doces gelados como pudins, pavês e tortas perdem a textura macia se congelados. Embora não dê para prepará-los meses antes, dá para adiantar um pouco o trabalho da véspera das festas porque eles duram até três dias na geladeira. Assim, você pode fazer as sobremesas um ou dois dias antes da ceia. “O principal cuidado deve ser embalá-los bem, para que não peguem cheiro de outros alimentos na geladeira”, pontua Rodrigues.
8
Biscoitos amanteigados
Eles são lindos, deliciosos e bem duráveis. Por serem sequinhos e cheios de açúcar, dá para preparar biscoitos com a cara do Natal até uma semana antes, pois eles não estragam. Apenas espere que esfriem antes de armazená-los num pote com boa vedação. O difícil vai ser conseguir que durem tanto tempo sem que ninguém os devore!