Cozinhar

A melhor chef do mundo é brasileira

Por Patrícia Cerqueira
@Comida Boa Muda Tudo

Helena Rizzo, dona do restaurante Maní e do bufê Manioca, adorado pelas mães, ganhou o prêmio por fazer excelentes comidas brasileiras, com amor e afeto

A melhor chef do mundo é brasileira

Uma gaúcha linda, bem mignon e de mãos delicadas, conquistou o mais importante prêmio internacional de gastronomia do mundo, o Prêmio Veuve Cliquot de Melhor Chef Mulher do Ano, que enche de orgulho quem lida todos os dias com a cozinha como ela, Helena Rizzo

O prêmio, promovido pela revista britânica Restaurant, é um reconhecimento muito importante para a culinária brasileira que sai das mãos de uma mulher. Helena gosta da nossa cozinha e seus temperos deliciosos. Cria pratos com sabores regionais, mas com um toque inovador, contemporâneo. Acredito que esse regionalismo aliado a uma comida boa, gostosa, deu a ela o prêmio que nunca mais será esquecido.

Como vencedora do Prêmio Veuve Clicquot de Melhor Chef Mulher do Mundo, ela agora faz parte de um seleto grupo de mulheres excepcionalmente talentosas, incluindo Elena Arzak, do Arzak, na Espanha; Anne-Sophie Pic, da Maison Pic, na França; e a ganhadora do ano passado, Nadia Santini, do restaurante Dal Pescatore, na Itália.

Quando ganhou o prêmio, Helena dedicou a conquista também ao marido e à equipe do Maní, "é um prêmio de reconhecimento do meu trabalho, mas também do trabalho de toda a nossa equipe". Porque cozinha é o trabalho em um grupo, tanto no restaurante quanto na casa da gente.

A melhor chef do mundo acrescentou que "cada um nós pode ser o melhor em uma situação particular, em um determinado momento, para uma determinada pessoa", como todas as mães que se dedicam para fazer a melhor refeição, com os melhores ingredientes, para a família.

Acho que Helena poderia dedicar a conquista não apenas à equipe, que labuta com ela todos os dias na cozinha do restaurante Maní para levar uma comida muito boa para os clientes, mas a todas as mães que todos os dias preparam a melhor refeição que podem executar para os clientes mais exigentes: os filhos e a família.

E foi mais ou menos isso que a chef desejou: "Tomara que este prêmio faça com que o mundo fique de olho no trabalho das cozinheiras e na gastronomia maravilhosa que temos no Brasil".  Tomara mesmo, Helena. Temos muitas mulheres que labutam no dia a dia da cozinha preparando deliciosas comidas, como você, e quem acaba levando sempre a fama e as luzes da ribalta são os homens, né, não?

Viva a Helena e sua cozinha brasileira!

Beijos,

Patricia

 

Crédito da foto: Divulgação/Miro