Artes & Crafts

Aprendendo música com os filmes

Com o exemplo dos personagens, seu filho vai se inspirar e ficar doido para aprender música!

Aprendendo música com os filmes

Motivos para estimular seu filho a aprender música não faltam, pois a musicalidade tem o poder de revitalizar as conexões do cérebro dos pequenos.

E é preciso saber que esse interesse deve partir da criança e não ser uma obrigação imposta pelos pais. Mesmo assim, apresentar instrumentos e colocar seu filho em contato com a música é parte essencial do processo de interesse.

E sabe um jeito bem legal de estimular isso? Mostrando para a criançada que seus personagens favoritos também sabem tocar algo! Assim, você consegue explorar várias possibilidades de instrumentos e deixar seu filho mais ligado na ideia de aprender um deles.

Confira quais personagens tiram um som nos filmes e séries e mostre para os pequenos. Quem sabe não surge uma banda por aí...

Que tal fazer rock com o baixo?

Para mostrar para sua família punk que seu negócio é rock, Peter Punk, da Disney XD, cria uma banda de rock e começa a tocar baixo. Típico deste estilo musical, o instrumento é afinado em uma oitava abaixo da guitarra, o que explica seu nome. Ele é também o responsável por harmonizar os sons na banda, dando maior unidade!

O versátil acordeão

Também chamado de sanfona no Brasil, é um instrumento complexo, que mistura o movimento do fole com as notas do teclado ou botões. Quem decidir tocá-lo vai precisar se dedicar. Mas o resultado compensa: o acordeão combina com diversos ritmos. Fica bem para criar um clima romântico, como faz Tony para o casal Dama e Vagabundo, ou mesmo para alegrar uma festa com forró!

Trompete com estilo

O trompete pode até ter surgido como um instrumento ligado às bandas marciais e músicas mais cheias de pompa. Mas como Rei Gato mostra em os Aristogatas, o instrumento é também essencial para o dançante e contagiante ritmo do jazz. Para aprender a tocar, é preciso fôlego e ritmo.

Marimba: a percussão aguda 

Um mix de percussão com instrumento de teclas, a marimba tem um som mais agudo e é bem típica de ritmos latinos. Músicas inteiras podem ser criadas com ela e o resultado costuma ser um ritmo mais alegre, como o tocado por Sebastião no fundo do mar. 

O ritmo havaiano do ukulelê

Ukulelê

Típico do Havaí, este instrumento é composto por quatro cordas e produz um som leve, mais “saltitante” que o do violão. Por ser pequeno, é fácil de ser tocado até pelos mais baixinhos, como o extraterrestre Stitch, que pegou o jeito rapidinho – e até inventa de imitar Elvis Presley. A técnica para fazer música no ukulelê não é complexa. Na verdade, é bem parecida com a do violão: aprendendo os acordes, é só pegar o ritmo!

Nas pick-ups

Acredite: mixar músicas é também um trabalho musical muito interessante. Então se seu filho estiver brincando de DJ, deixe-o continuar porque, com certeza, essa atividade vai ser um grande estímulo para ele e pode até render uma carreira de DJ ou músico, como da dupla Daft Punk, que fez a trilha toda do filme Tron, o Legado.   

Marcando o ritmo com o Pandeiro 

Esmeralda

Pequeno e prático, o pandeiro é ideal para quem quer criar um ritmo sem complicações. Assim como Esmeralda, de O Corcunda de Notre Dame, está sempre pronta para dar o ritmo de sua dança com o instrumento, qualquer pessoa que saiba ritmar suas batidas pode puxar um som a qualquer hora. É inclusive um instrumento agregador de gente: basta um pandeiro para começar uma roda de samba.

O clássico piano

Quem gosta do piano é a Minnie, afinal é um instrumento clássico e também um dos mais comuns na iniciação musical dos pequenos. Se seu filho se interessar por ele, não vai ser difícil encontrar um professor – se o investimento for muito alto, o teclado pode ser uma alternativa.

Violão, o queridinho

Rapunzel

Não é difícil que seus filhos queiram aprender violão. Afinal o instrumento não precisa de energia para funcionar e é base para aprender outros, como a guitarra. Se a criança for esforçada, pode até aprender pela internet. E como Rapunzel, pode usar a música como um grande passatempo ou até para entreter os amigos e família, criando rodas de música nas festas e viagens.  

Com a praticidade do teclado

A base para tocar teclado é a mesma do piano, mas o instrumento eletrônico, além de ser mais prático, leve e barato, também permite mais possibilidades de brincadeiras sonoras. Teclado vai bem em todos os ritmos e estilos, como mostra Maxi, que toca com os amigos em Violetta.

Os riffs da guitarra

Com seus riffs marcantes e a possibilidade de criar solos, a guitarra é o instrumento marca das bandas de rock - mas está também presente nos grupos de diversos outros ritmos. Com certeza, ela é adorada pelos jovens "rebeldes", como a Anna, do filme Sexta-feira Muito Louca