Ideias Disney

Tinker Bell: Fadas e Piratas

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

A nova animação da Disney vai agradar a família inteira! Fui assistir com minha filha e conto por que o filme é tão bacana

Tinker Bell: Fadas e Piratas

Há alguns dias, levei minha filha Catarina para assistir à pré-estreia de Tinker Bell: Fadas e Piratas. A expectativa era grande: ela havia visto a chamada para o filme na televisão e saiu saltitando pela casa quando prometi levá-la ao cinema (aliás, pela primeira vez!). Preparei o terreno: "filha, o lugar é grande, vai ficar tudo escuro e haverá uma tela muito grande onde a Tinker Bell vai aparecer, tudo bem?". "Claro, mamãe, estou louca para ver a Tinker e as amigas dela!". 

Enfim, chegamos à sessão faltando poucos minutos para seu início. Eu havia programado um grande balde de pipoca; afinal, imaginei que não seria fácil manter uma criança de 3 anos parada na cadeira por mais de uma hora. Mas como "Murphy é meu grande parceiro e adora aparecer nas horas mais improváveis", a lanchonete do cinema estava fechada naquele dia. "Certo, vamos com a cara e a coragem!", pensei. No máximo sairia vinte minutos depois, porque a pequena não conseguira ficar quieta. Mas se querem saber, Catarina não só ficou envolvida com a história da primeira à última cena, como falou sobre o filme nas horas que se seguiram (melhor dizendo, não parou de falar até hoje!).

A história da animação gira em torno de Zarina, uma fada que é guardiã do pozinho azul, a matéria-prima do pó mágico que faz todas as fadas voarem (importante a mocinha, não?). Só que ela não se contenta apenas em guardá-lo - tudo o que ela mais quer é conhecer suas propriedades, suas possibilidades, fazer experiências (ideias que não são bem-vindas no Refúgio das Fadas)! Depois de causar uma enorme confusão com suas pesquisas, Zarina é repreendida por seu comportamento e acaba fugindo. Adivinhem para onde? Para um navio pirata! Ela se torna a capitã da tripulação e promete trazer o pozinho para fazer todo o navio voar!

Minha filha se encantou com as fadas e seus poderes, que ficam trocados durante a maior parte do filme. Tinker Bell, que é uma fada artesã, tem que aprender a dominar a água depois de um combate com Zarina. O mesmo acontece com suas amigas - e como cada uma delas assumirá o poder que era de outra, aprenderão a importância da amizade e do trabalho em equipe.

Mas posso contar um segredo?

Meu personagem favorito não era uma fada, e sim um pirata! Sabe quando você olha e pensa: "ah, eu te conheço de algum lugar... Mas de onde, afinal?". Bastou que ele colocasse seu casaco para que eu me empolgasse: "é o Gancho!". Sim, um dos grandes baratos da animação é mostrar o Capitão em sua juventude, muitos anos antes de Peter Pan!

James (ou Capitão Gancho) não é a única referência ao passado que Tinker Bell: Fadas e Piratas traz. Você se lembra do crocodilo que havia engolido um relógio e que é o único medo do Capitão (afinal, foi ele quem engoliu sua mão)? Pois preste atenção à história, ele faz uma participação muito fofa (não parece um adjetivo adequado a um crocodilo, mas no caso é esse mesmo!). A seguir eu conto os principais motivos pelos quais sua família adorará o filme:

- As fadas são muito graciosas (e espertas, inteligentes, porque as meninas de hoje esperam mais do que graça e beleza, certo?).

- Os piratas são muito engraçados (se seu filho acha que não vai curtir as fadas, certamente se divertirá com os tripulantes do navio!).

- O Capitão Gancho (que foi dublado pelo ator Caio Castro, sabia?) é um espetáculo à parte (até seu marido vai gostar dele!).

- O crocodilo é tão bonitinho que arranca suspiros de todas as crianças.

- As cenas de luta no navio são fantásticas (se você tiver a oportunidade de assistir em 3D, vai se sentir no meio da ação!).

- Você sempre quis ver o navio pirata voar! Quem sabe não é sua chance?

Para ler mais sobre a produção e os personagens, veja "Fadas e piratas se enfrentam na nova aventura de Tinker Bell".