Na Rua

Carro também é lugar de brincadeira

Por Patricia Papp e Fernanda Avila
@Eu Viajo Com Meus Filhos

Quem viaja com os pequenos de carro sabe que não é fácil conter a ansiedade. Veja algumas brincadeiras para ajudar o tempo a passar mais rápido

Carro também é lugar de brincadeira

Perguntas como "Mãe, tá perto?" ou "Pai, falta muito?" fazem parte da rotina de qualquer viagem de carro com crianças, certo? Nós sabemos que viajar é uma delícia, mas também pode ser muito cansativo, especialmente para os pequenos. Há várias formas de distraí-los e as mais eficazes (que atire a primeira pedra quem nunca utilizou esses recurssos) quase sempre são os aparelhos eletrônicos: tablet, celular, aparelho de DVD...

Na minha família, guardamos essa solução como uma carta na manga para aquele momento em que todas as brincadeiras já se esgoraram. Ou para quando papai e mamãe já estão exaustos, precisando de um pouquinho de silêncio. Até lá, preferimos nos divertir com brincadeiras que envolvam todos os tripulantes do carro, promovam integração, boas risadas e estimulem a criatividade.

Temos algumas inventadas por nós, outras que herdamos de outras famílias. E ainda aquelas que surgem na hora, criadas no impoviso. Vou compartilhar aqui algumas ideias:

- Competição de cores de carro: Cada membro da família escolhe uma cor de carro e começa a contar quantos encontra pelo caminho em um tempo pré-determinado. Ganha quem encontrar mais carros da cor que escolheu. 

- Uno, dos, tres, naranja: Não, você não leu errado! Fazemos essa brincadeira em espanhol para manter a originalidade, já que as meninas aprenderam com amigos argentinos. De tão simples, acaba sendo difícil. Um integrante do carro começa falando UNO e os outros, em sentido horário, continuam a contagem até chegar na palavra NARANJA. Daí a brincadeira recomeça em sentido anti-horário. Erra quem falar no lugar do outro ou demorar para falar. 

- Estou vendo...: Cada integrante, na sua vez, escolhe um objeto que está no campo de visão de todos e revela apenas a primeira letra. Assim: "estou vendo uma coisa que começa com P". Todos vão dizendo objetos com P e acerta quem falar o que o jogador estava pensando. Nesse caso, por exemplo, pneu. 

- Uma música que tem a palavra...: O jogador da vez escolhe uma palavra e os demais tem que cantar trechos de músicas que contenham a palavra escolhida. 

- História sem fim: Um dos integrandes começa uma história com o clássico "Era uma vez..." e, em sentido horário, cada um vai completando a história. Só acaba quando todos cansarem da brincadeira! 

Viagens da Fer 

(Foto: Shutterstock)