Disney Baby

10 dicas para viajar para a Disney com um bebê

Por Daniela Folloni
@blogitmae

Como se divertir muito e não passar apertos nos parques

10 dicas para viajar para a Disney com um bebê

Quando a gente tem um bebê, a logística de uma viagem de férias fica mais complexa. E os critérios para escolher o destino mudam totalmente. Uma cidade com ruas de pedras ou muitas subidas e descidas, por exemplo, fica inviável para quem vai andar com carrinho de bebê para cima e para baixo. Um destino mais roots, que não tenha estabelecimentos com trocadores, também complica um pouco a vida. Não é frescura! Férias implica des-can-sar, re-la-xaaar. E se o lugar não ajuda a rotina com um bebê, fica difícil.

Foi pensando em tudo isso que aqui em casa acabamos selecionando a Disney como destino de férias para ir com o Fe, quando ele estava com 1 ano e 3 meses. Claro, o fato de a Bela estar com 3 e meio e mergulhada no mundo das princesas também pesou. Mas o que me convenceu mesmo a pegar 8 horas de avião com um bebê de colo foram as facilidades que encontraria para cuidar dele lá. Na viagem, acertei em algumas escolhas e errei em outras. Aqui, vou listar as dicas que fazem da Disney uma super viagem com bebês:

1- Mesmo que vá pagar mais caro, prefira um vôo direto e noturno para Orlando. Principalmente se for a primeira vez que seu filho vai voar de avião. A gente nunca sabe como ele vai reagir. Então quanto menos ficar no avião, melhor.

2- Eu fiquei em um hotel, em um quarto tradicional, e confesso que me arrependi. Um flat com cozinha e máquina de lavar roupas e uma salinha para as crianças se espalharem é muito mais negócio. Não gostei de ter mamadeiras competindo espaço com nécessaires por dez dias na pia do banheiro. E senti falta de poder fazer uma comidinha caseira para contrabalançar com as papinhas industrializadas.

3- Por falar em papinha, leve potes e potes do Brasil. Eu não levei achando que meu filho se adaptaria às marcas dos EUA e me arrependi. No segundo dia, ele não quis mais.

4- Ao chegar aos parques, pegue o mapa e já localize o Baby Care Center. Tem no Magic Kingdom, no Epcot, no Animal Kingdom... em todos. E são um verdadeiro oásis no meio da agitação. Silenciosos e limpíssimos, com cadeirões para dar papinhas, muitos trocadores disponíveis e até bercinhos para uma soneca - sem falar quem têm uma decoração linda!

5- Prefira o carrinho de bebê tradicional em vez do modelo guarda-chuva. Sim, o segundo é mais compacto. Mas não é tão confortável para seu filho tirar aquela soneca no meio da tarde no parque (quando simplesmente não dá para voltar para o hotel) e também não tem espaço para guardar as inevitáveis sacolinhas de compras e até mesmo a bolsa com os apetrechos das crianças.

6- Promograme ficar de dez a quinze dias, assim poderá intercalar dias de parque com dias de descanso e dias para comprinhas. Tudo pensando em não cansar demais o baby. A gente sabe que crianças cansadas dão mais trabalho e ficam mais irritadas!

7- Termine a programação nos parques mais cedo. Ou comece mais tarde, se quiser ver os fogos noturnos, por exemplo. Mais uma vez pensando em poupar o pequeno!

8- Faça uma compra de frutas e comidinhas em um supermercado. Também compre algumas coisas para você comer. Caso o bebê caia no sono mais cedo, pode improvisar algo sem precisar sair do flat.

9- Faça a viagem com mais gente da família. Pode ser mais divertido e é também um jeito de dividir os cuidados com o bebê. Assim, você pode se divertir também!

10- Alugue um carro para ir aos parques e às compras. Sim, para quem fica dentro da  Disney, o transporte de ônibus funciona bem. Mas, mesmo assim, é preciso pegar uma filinha. Com um bebê, o melhor é entrar no carro e ir. Além disso, o carro vira uma base para guardar apetrechos extras do pequeno ou até mesmo para trocar o bebê numa emergência.

Boa viagem!!