Disney Baby

5 livros que toda gestante deveria ler

Por Marina Breithaupt

Durante a gestação, muitos medos e dúvidas podem surgir. Ter apoio e bons títulos para sanar muitas delas e nos deixar confiantes é fundamental

5 livros que toda gestante deveria ler

Eu adoro ler! Leio muitos tipos de livros diferentes e mais de um simultaneamente. Mesmo assim, nunca me rendi aos do tipo "autoajuda" ou "manuais de criação" de filhos.

Achava esse tipo de leitura perda de tempo e que meu instinto faria tudo por mim. Errei tanto tentando acertar em coisas simples que, de um tempo para cá, reavaliei minha posição e acabei cedendo a alguns títulos que me ajudaram muito com a alimentação do Theo (hoje com 5 anos), por exemplo.

Me rendi aos manuais, mas só tiro deles e aproveito o que realmente se encaixa na nossas vidas, sendo bem prática. Eu leio, absorvo, penso e só aplico o que me deixar confortável e fizer sentido para a nossa realidade.

Acho que deve ser assim com tudo em nossas vidas, né? Afinal, o que serve para uma família pode não ser nada prático para outra, pois somos todos muito diferentes.

Mesmo sabendo que esse momento da gestação é bem delicado e que escolhas para leitura são questões muito pessoais, vou compartilhar aqui alguns títulos que me fizeram, de alguma maneira, melhorar o tipo de mãe que sou ou a nossa vida em família:

O livro aborda inúmeros temas a respeito da maternagem, desde o parto até a educação dos filhos. Fala também da criação "com apego" e os cuidados com bebês e crianças. Há indicações de outras publicações sobre o assunto. Gostei bastante da abordagem geral e acho que vale a leitura!

Esse livro da psicoterapeuta Laura Gutman é uma bíblia para quem gosta do assunto. Ela nos alerta para um momento de reflexão sobre a responsabilidade de
criar um bebê. Através desse livro pude rever e analisar vários aspectos da minha maneira de ser mãe.

O "Crianças Francesas" é adorado por uns e odiado por outros. Há nele métodos que eu não aplicaria, como no caso do sono, e não acho que a sociedade francesa encontrou a fórmula milagrosa - nem a autora sugere isso! -  de criar filhos. Ele não é bem um manual e, ainda sim, encontrei soluções como no caso da alimentação.

Aqui, as coisas melhoraram muito depois que li esse livro e passei a aplicar alguns conselhos sobre isso. Para mim é um livro superválido! A continuação dele, o Crianças Francesas Dia a Dia, é um compilado das principais dicas do primeiro livro e é mais prático para ser consultado. 

Agora é a vez dos livros que falam sobre a hora do parto. Não se trata da escolha que você fará para a hora do seu parto, mas, sim, de informação! Independente da minha escolha, esses livros já estavam na minha lista por uma simples questão de pesquisa e vale a pena saber mais sobre todos os tipos de parto antes de escolher o que melhor se adequa a você.

Esse livro da Janet Balaskas - uma das idealizadoras e disseminadoras do movimento pelo mundo -, além de trazer todos os benefícios de um parto humanizado, aborda exercícios preparatórios (muitos baseados na Yoga), a fisiologia do parto, o conceito do parto ativo, e muitas dicas de como se conseguir um parto natural dentro de várias realidades. Eu amei a leitura e indico mesmo se um parto natural não for a sua escolha!

Seguindo com mais informações, o Parto com Amor traz relatos bem verdadeiros sobre buscas por um parto ideal. São nove experiências sinceras e diferentes e me apaixonei por todas elas. É um daqueles livros que quem se interessa pelo assunto não consegue parar de ler!

Esses são os livros que estão na minha mesa de cabeceira desde o início dessa gestação e, mesmo já sabendo de muitas coisas por experiência própria, acredito que nunca é tarde para aprender e informações nunca são demais! Boa leitura!!

(Fotos: ShutterStock e Divulgação)