Disney Baby

9 dicas para escolher um bom obstetra

Ele vai acompanhar toda sua gravidez e ajudar a trazer seu bebê para o mundo. Precisa de mais algum motivo para você se preocupar com qual médico vai eleger?

9 dicas para escolher um bom obstetra

A escolha do profissional que vai acompanhar sua gravidez do início ao fim e será o responsável pelo parto do seu bebê não é uma decisão qualquer.

Ela deve ser muito bem pensada e avaliada de acordo com as suas expectativas e, principalmente, com a idoneidade do obstetra que irá acompanha-la nessa jornada rumo à maternidade.

“É importante que a paciente sinta confiança e segurança no médico. Esta relação é muito pessoal, afinal, a gravidez é um momento único, sublime e íntimo”, observa Ana Márcia de Miranda Cota, ginecologista especialista em reprodução humana na Rede Pró-Criar.

Além disso, não adianta o profissional ter ótimas referências se a mulher não se sentiu à vontade com ele. E para encontrar o médico ideal, além das indicações de pessoas conhecidas, vale até visitar mais de um profissional até que você se sinta preparada para definir qual deles tem mais a ver com o que está procurando.

Também é importante lembrar que a escolha não é definitiva. Se no meio do caminho do pré-natal, você se desagradar por algum motivo, pode (e deve!) procurar um outro obstetra e continuar os exames exatamente de onde parou.

Confira uma lista com 9 dicas para escolher o obstetra ideal para acompanhar a sua gravidez:

  1. Certifique-se de que o profissional é registrado no Conselho Regional de Medicina.
  2. O santo bateu? Você se identificou com o seu médico? Lembre-se que vocês passarão vários meses juntos e que ele será responsável por um dos momentos mais felizes e delicados da sua vida. Logo, você deve ter o mínimo de simpatia por ele.
  3. O profissional possui boas referências de pessoas próximas ou conhecidas? Isso já é um bom começo!
  4. O médico tem disponibilidade para fazer o parto na data prevista? É importante se certificar que ele não tenha compromissos agendados, como férias ou congressos.
  5. Especialmente se você tiver preferência pelo parto normal, é importante que saiba desde início qual a visão do obstetra sobre isso. Vale conversar também sobre seu plano de parto.
  6. Converse com amigas que já tenham passado por isso e pergunte sobre suas experiências e sobre quais características (positivas e negativas) você deve procurar na hora de escolher o seu obstetra.
  7. Se for participar dos pré-natais junto de seu companheiro, atente para que o profissional o inclua também na hora das consultas.
  8. Procure um profissional paciente e que seja aberto a ouvir. Você terá muitas dúvidas no decorrer desse processo.
  9. As experiências ruins ajudam a definir o que não quer e, por tabela, o que quer. Não desista, por comodismo, da procura pelo obstetra mais indicado para você.

 

(Foto: Getty Images)