Disney Baby

Algumas verdades sobre ter mais de um filho

Por Marina Breithaupt

Como tudo na vida, a primeira vez pode ser mais complicada. Depois, sempre fica mais fácil...

Algumas verdades sobre ter mais de um filho

Se você já tem um filho e está pensando em mais um, esse texto é para você!

Olha, pode ser difícil de acreditar, mas ter mais do que um filho não necessariamente te deixará mais atarefada.

Não, o trabalho não dobra ou triplica apesar de essa ser a maneira mais lógica de se imaginar. Irmãos se entretêm por si só - podem ser uma grande ajuda, inclusive.

O que estou tentando dizer é que, já tendo um filho e todos os cuidados que a criação dele envolvem, fica muito mais fácil, e até natural, estender essa dedicação aos outros.

Não considero irmão um presente, acho que a decisão de ter ou não um filho, aumentar ou não a família, deve ser dos pais, consciente, mas não dá para negar que o maior beneficiado será, sem dúvida, o filho mais velho! É a vida dele que mudará mais, porém a família toda se transforma. Filhos movimentam a vida, trazem alegria para a casa.

Você não vai gastar tanto como gastou para organizar a chegada do primeiro filho e isso é realmente um fato interessante. Muitos itens poderão ser reaproveitados e o mais curioso é que muitas coisas que você acabou comprando para o primeiro filho serão desnecessárias para o segundo - você verá! - e ainda mais sem importância para o terceiro. Pois é, a gente vai simplificando a vida! Já falei sobre isso aqui!

Irmãos se complementam, brincam e brigam juntos. O que importa mesmo é que interagem e isso nos deixa, muitas vezes, "de folga", mesmo estando ocupados com nossas atividades. Cada filho é único e nos ensina muito, mas o principal dessa relação entre irmãos é que serão sempre companhia uns aos outros.

Mesmo aqui, onde as idades são tão diferentes, a interação acontece. E quando preciso me ausentar, sei que, onde quer que eles estejam, vão se sentir "em casa" porque estão juntos e isso é muito reconfortante.

Se eu pudesse voltar no tempo, mudaria somente uma coisa. Aliás, se eu pudesse dar um conselho para quem está na dúvida se tem ou não mais filhos, seria: não espere tanto como eu esperei.

Pode ser muito mais fácil e divertido ter filhos com menor intervalo de idade entre eles.

Um beijo

(Foto: Arquivo pessoal)