Disney Baby

Carta de agradecimento ao meu vizinho

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Quando se tem um bebê que chora o tempo todo, você se pergunta o que estão pensando do outro lado da parede...

Carta de agradecimento ao meu vizinho

Caro vizinho,

Hoje acompanhei pela janela sua mudança. Nesses quase dez anos em que você morou embaixo do meu apartamento, muitas coisas mudaram por aqui, como você bem sabe. O local, que era bem tranquilo, recebeu uma menininha que chorou desesperadamente em seus primeiros meses de vida. Se seus ouvidos estiveram atentos, você deve ter percebido que muitas vezes eu chorei junto com ela.

Agora que minha filha está prestes a fazer cinco anos, você deve ter notado que nossa rotina tem estado muito mais tranquila. A fase do refluxo, das noites picotadas, e até das birras chegou ao fim, o que faz de nós vizinhos muito melhores do que fomos num passado não muito remoto.

Não posso dizer que por aqui reina o silêncio, porque com uma criança pequena em casa sempre há muitas risadas, brinquedos que caem no chão, passos acelerados de quem brinca de esconde-esconde. Mas acredito que você tenha apreciado essa condição, muito mais do que as madrugadas em que deve ter acordado com o choro da pequena.

Tenho que te confessar que por vezes temi que você nos interfonasse, perguntando se de fato tudo corria bem. Provavelmente você deve ter se perguntado se eu era uma boa mãe, porque não deveria ser normal ouvir tanto choro, o dia inteiro. E pela compreensão e paciência, eu só posso te agradecer! Nem por uma vez você deixou de ser cordial, de me cumprimentar no elevador - era tão polido, que chegou a dizer que não escutava quase nada de seu apartamento.

Mesmo não tendo filhos (e, portanto, não sabendo a loucura que é ter um recém-nascido em casa), você foi a compreensão em pessoa. Você sorriu para minha filha e brincou com ela no carrinho. Ah, e algo muito, muito importante: você não fez festas até altas horas, nem reformas cujo barulho poderiam acordar a pequenina, nos pouquíssimos momentos em que ela dormia bem.

Muito obrigada! E que você tenha a sorte de morar perto de bebês mais calminhos dessa vez.

(Foto: 123RF)

comentarios vizinho, Família, bebê