Disney Baby

Cercadinho inflável e as derrotas paternas

Por Jorge Freire Jr.

Os pais acham que têm ideias infalíveis. O resultado? Acabamos quebrando a cara muitas vezes!

Cercadinho inflável e as derrotas paternas

Antigamente morávamos em um apartamento que não cabia muita coisa. O Padawan tinha pouco mais de um ano e era bem difícil deixá-lo entretido em um espaço tão reduzido. 

Hoje moramos em uma casa grande e a Youngling - apelido da minha filha -  tem muito espaço!

Porém, como a paternidade é uma eterna contradição, confesso que, às vezes, tenho saudades do apartamento pequeno. A menina começou a engatinhar e você pode imaginar, né? Está difícil segurá-la, pois ela quer explorar cada cantinho da casa e, claro, escolhe sempre aqueles mais perigosos.

Pensamos em comprar aqueles cercadinhos para deixá-la dentro em alguns momentos, mas achei um pouco perigoso, pois são de madeira ou de plástico duro. Pesquisando um pouco mais, encontrei um inflável bem fofinho e com um bom preço. 

Achamos uma excelente ideia e nem pensei duas vezes: compramos!

Em poucos dias o cercadinho chegou, veio em uma pequena caixa e já imaginei a furada que eu tinha me metido (pelo tamanho da caixa, o cercadinho deveria ser minúsculo e nada se parecia com a imagem promocional do produto).

Como não tinha escolha, abri e comecei a enchê-lo. Pequenos Gafanhotos, achei que ia morrer! Nunca soprei tanto na minha vida. O cercadinho era enorme e levei quase uma hora para deixá-lo usável. Acreditem, o cercadinho quase me custou um pulmão.

Bem, fôlego restaurado e fui pegar a Youngling para brincar naquele playground portátil.

Quem disse que a menina queria ficar dentro?

Chorou, berrou... Se pendurava na aba do cercadinho para pedir colo. A ideia brilhante na verdade foi um verdadeiro fracasso. Ela só topou ficar lá dentro se o irmão ficasse também! Claro que ele amou brincar lá, mas não aguentava mais de 5 minutos.

Tentamos manter o produto por uns 7 dias. Sem sucesso. Ela não quis ficar lá dentro e preferiu se aventurar engatinhando pela casa. Me conformei, esvaziei o cercadinho e o coloquei para vender pela metade do preço. 

Vida de pai é assim. Tem dias que as coisas não saem como imaginamos...

(Foto: Arquivo pessoal)

comentarios brinquedos, Frustração, humor