Disney Baby

Como organizar uma festa de batizado

Além de importante rito de passagem, trata-se de uma oportunidade para celebrar com pessoas queridas a alegria da chegada do bebê à família

Como organizar uma festa de batizado

O batismo é um importante rito de passagem para os cristãos: trata-se de um marco, um compromisso firmado diante da comunidade e que, portanto, merece ser celebrado. Mas, mesmo para quem não segue a linha religiosa, essa não deixa de ser uma ótima oportunidade para comemorar a chegada do bebê à família, o que é sempre motivo de grande alegria.

E tem jeito melhor de comemorar do que com um encontro cheio de pessoas de quem a gente gosta? De forma geral, uma festa de batizado costuma ser mais íntima, trazendo gente querida que provavelmente fará parte da história da criança que acaba de nascer. Familiares, amigos próximos, e, é claro, padrinhos, devem ser os primeiros convidados da lista.

LEIA MAIS
Anjos para o batizado
De casamentos a festas infantis, o bolo certo para cada ocasião

“Não há um número ideal para se convidar em um batizado. Vai depender do círculo de familiares e amigos que os pais possuem”, explica Andrea Miyagawa, diretora da Kynan Comunicação, que trabalha com planejamento e execução de eventos. Ela acrescenta que o ideal é convidar as mesmas pessoas para a celebração religiosa e a festa posterior, sem fazer distinções.

Planejamento

Decidiu que vai realizar a festa? Pois bem. É adequado que comece a ser preparada com, pelo menos, 40 dias de antecedência – lembre-se de que em igrejas mais populares muitas vezes é difícil conseguir uma data próxima. Mas seguindo o cronograma, os primeiros dias devem ser ocupados com o planejamento do evento e a pesquisa de fornecedores, priorizando a gráfica que fará a impressão dos convites. Eles devem ser entregues, no máximo, 20 dias antes da cerimônia.

“Hoje, com a correria do dia a dia, muitos pais pedem ajuda aos padrinhos para mandarem os convites ou até abrem mão do papel e convidam por e-mail. Mas o convite tradicional ainda é muito bem visto”, afirma Andrea. Há uma infinidade de modelos com formatos e preços diferentes. Vale pesquisar em mais de uma gráfica e harmonizar as cores com a decoração da festinha.

“Batizado pede uma decoração clean: com cores suaves, flores e alguns balões”, recomenda a especialista em eventos. A roupinha do bebê também deve seguir a tradição, apresentando tons claros, com grande destaque para o branco. Andrea lembra uma tendência antiga que acabou sendo retomada após o batizado do novo herdeiro do trono inglês, filho do príncipe William: “Algumas pessoas têm solicitado a confecção do mandrião para o batizado dos filhos”, relata.

Cardápio

Normalmente, os batizados acontecem de manhã, então uma boa pedida para a festinha pós-cerimônia é receber os convidados em casa para um café da manhã ou brunch. “Uma mesa central pode ser arrumada para receber a decoração e o bolo”, sugere Andrea. Outra dica bacana é escolher um cardápio em que os convidados consigam comer em pé, como finger food, já que não é muito comum ter em casa uma mesa que acomode todo mundo.

A variedade de comidinhas que podem ser servidas nessa ocasião é muito grande e depende muito do gosto dos pais. Para um café da manhã, o cardápio não precisa fugir muito do tradicional: café, leite, chocolate, chá, sucos, frutas cortadas, iogurte, frios, pães (inclusive de queijo) e carolinas são boas opções. Já para o brunch, algumas ideias que funcionam bem são: canapés, saladinha individual, quiches, escondidinho de carne seca e polenta mole individuais e, é claro, docinhos diversos.

Quer mais?

Para quem está disposto a gastar um pouco mais, há sempre a opção de realizar a festinha em um salão de festas. Nesse caso, também pode valer a pena contratar um buffet para cuidar do cardápio: os pais escolhem o que querem servir e não precisam se preocupar mais com isso. É importante lembrar que eles estarão ocupados durante a manhã na cerimônia religiosa. Assim, é fundamental contar com a ajuda de um profissional ou mesmo alguém próximo para cuidar dos preparativos da recepção pós-cerimônia.

Uma terceira opção é chamar todo mundo para um almoço em grupo em algum restaurante depois da celebração religiosa. Dá bem menos trabalho, mas a conta é mais alta, já que os anfitriões costumam arcar com as despesas de todos. Vale colocar na ponta do lápis para decidir qual opção vale mais a pena.

Fotos e lembrancinhas

Outro ponto fundamental é a questão do registro do batismo em foto e vídeo. Também considerando que os pais estarão envolvidos na cerimônia religiosa, a melhor escolha é certamente contratar uma equipe de fotografia e vídeo. “Contratando profissionais, você evita ter de ficar pedindo para os convidados registrarem o momento e, com isso, todos aproveitam o evento”, comenta Andrea.

Do lado dos convidados, é importante lembrar que é de bom tom levar uma lembrancinha para o bebê que está sendo batizado. Para quem não é religioso, uma roupinha ou brinquedo fazem muito bem a vez, mas as pessoas mais próximas da criança podem optar também por joias, como pulseirinhas ou correntinhas com o nome da criança gravado.

(Foto: Getty Images)