Disney Baby

Conexão entre pai e bebê

Por Marina Breithaupt

Como podemos incentivar desde cedo a relação entre pais e filhos para que no futuro essa ligação seja positiva e benéfica para toda a família

Conexão entre pai e bebê

A maternidade é uma experiência que muda todo o universo de uma mulher desde o início da gravidez. É o corpo dela que irá mudar, será ela que passará por toda a gestação, por toda a mudança hormonal... será ela que trará uma nova vida ao mundo.

Por mais conectado que seja um pai durante essa experiência, não dá para negar que a nossa ligação, de mãe, com os bebês se inicia muito antes do que a dos pais.

Não se trata aqui de dizer quem "vale" mais para o bebê e sim de constatar que: é fato que é a mãe que tem uma ligação maior com bebê.

São os meses de gestação, depois a amamentação e os maiores cuidados que geralmente ficam concentrados nas mãos da mãe. Claro que há muitas exceções, mas, no geral, é assim que funciona.

Por natureza as mulheres tendem a tomar para si essas responsabilidades e por muitas vezes acabamos atropelando as investidas dos pais. Aos poucos, podemos contribuir para "minar" a conexão entre o bebê e o pai.

Não é por mal que o fazemos, mas eu mesma sempre acreditei que faço tudo mais rápido e melhor do que meu marido - talvez você possa achar o mesmo. E se por aí é diferente (wow, ainda bem!), sei que conhece casos como o meu.

Conversando com uma amiga outro dia falávamos justamente sobre isso: como muitas vezes acabamos inconscientemente tirando oportunidades dos pais exercerem as mesmas funções que nós.

É importantíssimo não só para o vínculo entre eles, mas também para que o bebê entenda que não é só a mamãe que pode atendê-lo em suas necessidades.

Incentivar que os pais tomem à frente dos cuidados com o novo bebê é benéfico para a família toda, pois tira dos ombros da mãe todo o peso, principalmente do início, e isso contribui para diminuir os conflitos dessa fase. Sim, podemos e devemos incentivar essa ligação!

Deixar de lado a perfeição, não palpitar durante a realização dos cuidados, não fiscalizar o trabalho dele com o bebê, não cobrar tanto, deixar o pai livre e com a total responsabilidade são algumas ideias para que eles iniciem essa conexão.

Você terá a sensação pelo resto da vida que faz tudo melhor do que o pai do seu bebê, pode acreditar em mim, mas vai descobrir que em muitas coisas ele se sairá tão bem quanto você. Não vou dizer que ele se sairá melhor só para mantermos o controle, ok meninas? :)

Brincadeiras à parte, deixar os pais serem pais é muito bom para todos e faz com que as tarefas com o bebê sejam melhor divididas, bem como o tempo para cada um, pai e mãe, pode ser melhor equilibrado, o que deixará todo mundo muito mais relaxado e feliz durante essa fase. Pais felizes, bebê feliz!

Um beijo,

(Imagem: Shutterstock.com)