Disney Baby

Deixe o celular pra lá; a melhor conexão está em um abraço

Aquela tela brilhando pode chamar sua atenção, mas dedicar um tempo exclusivo para seu pequeno eterniza momentos valiosos que passam mais rápido do que se imagina

Deixe o celular pra lá; a melhor conexão está em um abraço

E aí seu bebê está dormindo, com os bracinhos em volta do seu pescoço, como se fosse o lugar mais seguro e confortável que ele pudesse encontrar. Você tenta memorizar para guardar para sempre aquela sensação. Existe momento mais perfeito que esse?

Quando você vê um pai ou uma mãe segurando seu bebê no colo, parece a descrição perfeita do que é amor e confiança, de um jeito que só existe entre pais e filhos. Não há smartphone que chame mais atenção, nem telas que clamem por distração, nem mesmo apitos de mensagens no WhatsApp que possam ser mais importantes. É uma conexão completa quando existe um abraço apertado como esse.

Tudo bem que, como qualquer mãe conectada que trabalha fora, o celular nunca fica muito longe e o barulho de um novo e-mail que chegou faz com que seus dedos já o abram antes que você perceba. E quem nunca embalou o filho com um braço enquanto dava uma olhada no Facebook com o outro? Ou tirava fotos para postar assim que eles dessem um respiro. Acontece.

Mas dá para tentar dosar o tempo em frente à tela, pelo menos na frente das crianças. Talvez seja melhor desligar o celular ou deixá-lo mudo para não cair na tentação de dar aquela espiadinha a cada cinco minutos.

Pense bem, você gosta quando está conversando com alguém e essa pessoa não tira o olho do celular? Fica mexendo a cabeça, fingindo uma interação enquanto, na verdade, não pareça exatamente interessada no que você tem a dizer. É bom tentar fazer uma coisa de cada vez, deixar o modo multitarefas desligado.

Pense que os benefícios estão bem aí. Podem aparecer em forma de abraço, em forma do som das gargalhadas dos pequenos, em vez dos barulhos dos vídeos que chegam naquele grupo do trabalho. Podem estar nas conversas durante o café da manhã, em dançar no seu colo, enfim, momentos em que eles precisam de sua atenção completa, não dividida com uma tela.

Todos temos um inimigo, o ladrão de tempo, que faz com que os bebês deixem de ser bebês em um piscar de olhos. Que os filhos não caibam mais no seu colo. Mas há maneiras de, mesmo assim, mantê-los perto de seus braços.

É sobre se desligar do mundo lá fora e se conectar com o mundo de dentro de casa.

É sobre se aconchegar no sofá e ouvir risadas.

É sobre beijar bochechas fofas e sorrir.

É sobre passar tempo juntos sem outras distrações.

É sobre ninar seus bebês, trazê-los para perto, e aproveitar toda chance de abraça-los.

Porque quando aqueles bracinhos estão em volta do seu pescoço, e você está completamente entregue, sentindo aquele cheirinho de bebê, pode perceber que esta é a principal conexão que precisa na vida... e nem precisa de wi-fi.

(Baseado no texto)

(Foto: Getty Images)