Disney Baby

Devemos proibir uso de tablets por crianças?

Por Jorge Freire Jr.

Você sabia que a Academia Americana de Pediatria mudou suas recomendações sobre uso de aparelhos eletrônicos para crianças abaixo de 2 anos?

Devemos proibir uso de tablets por crianças?

Sempre que posto nas redes sociais uma foto da minha filha (1 ano e 2 meses) usando um tablet, chove comentários que bebês não devem usar aparelhos eletrônicos. Os principais argumentos são que esses aparelhos atrapalham o desenvolvimento e faz mal para a vista.

Muitos ainda invocam a Academia Americana de Pediatria (AAP), que diz que crianças de menos de 2 anos devem ficar longe de tablets, smartphones e televisões. Porém, em 2016 essa mesma Academia alterou essas ressalvas (fonte).

As novas recomendações da AAP são:

  • A qualidade dos conteúdos que as crianças usam na aprendizagem impõe-se à plataforma;
  • Os pais devem brincar com os seus filhos e controlar o uso de aparelhos eletrônicos;
  • Os pais devem envolver-se nas atividades tecnológicas dos filhos, no sentido de supervisionar e acompanhar. Em caso de bebês, a supervisão é essencial;
  • A aprendizagem dos bebês devem ser feitas através da comunicação verbal e não através de vídeos;
  • Dê preferência a atividades familiares sem o uso da tecnologia. Tempo de qualidade em família é essencial, e nesses casos os aparelhos eletrônicos não devem ser considerados.

 

Ou seja Pequenos Gafanhotos, o que pode fazer mal é o uso excessivo desses produtos. O que se prega aqui é o famoso equilíbrio. E se algo que você está mostrando tem uma certa qualidade, isso é mais importante que a plataforma usada.

Se você for contra o uso, ok, cada um sabe o que é melhor para os seus filhos. Mas não julgue aqueles pais que acreditam que podem sim educar seus filhos usando a tecnologia.

(Imagem: Acervo pessoal)