Disney Baby

Felicidade em dobro: grávidas ao mesmo tempo

Como é compartilhar a experiência da gravidez com alguém tão próximo

Felicidade em dobro: grávidas ao mesmo tempo

A gravidez é um marco importante na vida de toda mulher. É quando tudo começa a mudar: a rotina, os pensamentos, as emoções, o corpo… E, nesse momento, é sempre bom ter com quem conversar e trocar ideias - melhor ainda se for uma pessoa querida que esteja na mesma situação. Já imaginou?

Veruska Bernardo e Lilian Miquelim, 31 e 28 anos (respectivamente), são cunhadas e foram companheiras de gestação. As duas moram em Califórnia, no Paraná, e descobriram que estavam grávidas quase na mesma época.

“Eu soube primeiro e dei a notícia no começo de maio [de 2014]. A Lilian começou a desconfiar da gravidez um mês depois. Foi uma felicidade imensa quando soubemos!”, lembra Veruska.

A ideia de ter uma gestação próxima uma da outra até passou pela cabeça das duas, que são muito próximas. “Mas não combinamos, não”, conta Lilian, que já era mãe de uma menina de 3 anos, Maria Klara - que, inclusive, é afilhada de Veruska (as três aparecem juntas na foto acima).

“E a minha pequena adorou ter a mãe e a tia-madrinha grávidas juntas. Foi lindo ver os olhinhos dela brilhando e a alegria que ela sentia em poder dar as suas roupinhas para a priminha que estava vindo”, recorda-se Lilian.

Trocando figurinhas

Para Veruska, a grande vantagem de ter a Lilian ao seu lado era a possibilidade de compartilhar experiências. “Como ela estava esperando o segundo filho, acabou me dando várias dicas e tirando algumas dúvidas… Isso sem falar que é maravilhoso ter alguém que te entende em todos os sentidos, que fica chorona como você”, brinca.

Apesar de não serem atendidas pelo mesmo médico, as duas foram parceiras em muitos momentos. “Fomos comprar o enxoval, comentamos cada chutinhos sentidos na barriga e todas as fotos do ultrassom até o dia do parto”, comenta Veruska. “Fizemos até um ensaio fotográfico juntas”, completa Lilian sobre as fotos que abrem a matéria.

Parceria duradoura

Veruska foi a primeira a ir para a sala de parto e deu à luz uma menina, a pequena Marina, no dia 22 de dezembro de 2014. “Lembro que a Lilian foi com um barrigão me visitar no hospital e continuou me acompanhando de perto”. E exatamente um mês depois da prima, veio o Davi, em 22 de janeiro de 2015. “Também fui visitá-la e até hoje somos muito presentes uma na vida da outra”.

Agora, as mamães se ajudam com dicas de cuidados para os pequenos - que, inclusive, têm a mesma pediatra. “Posso dizer que a gente aprende e erra juntas. Trocamos telefonemas, vamos na casa uma da outra… A nossa convivência é de uma família que se ama muito”, observa Lilian.

Aliás, esta não é a primeira vez que gestações simultâneas ocorreram na família. A mãe de Veruska e sogra da Lilian, Vera Bernardo, também gestou o filho Hugo Henrique ao mesmo tempo que a irmã Terezinha Voltarelli esperava o filho Felipe, há 28 anos. Os primos nasceram com apenas dois dias de diferença, mas as mães moravam longe – Vera em Califórnia, no Paraná, e Terê, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul – e, por isso, não tinham muito contato.

(Fotos: Claudemir Matsui e arquivo pessoal)