Disney Baby

Meu melhor momento como mãe em 2015

Por Marina Breithaupt

Quando um ano se encerra, fazemos muitas reflexões e agradecimentos. Não podia esperar pelo o que esse ano tinha reservado para mim...

Meu melhor momento como mãe em 2015

Quando 2014 chegou ao fim, fiz como em todos os anos anteriores: refleti e agradeci. Fiz uma wishlist, planejei muitas coisas para minha família, principalmente para meus filhos. De todos os tópicos que eu poderia criar nessa listinha, me tornar mãe novamente seria o último delas. Não esperávamos!

O ano de 2015 trouxe para nós a notícia de que a família iria aumentar. Mais um bebê chegaria em nossas vidas e isso, sem dúvida, foi transformador para todos!

Transformação! Foi exatemente isso que essa novidade me trouxe. Mesmo que não tenha sido planejado, um sentimento de família completa tomou conta de mim. Logo que descobri, já não me imaginava mais em outra situação; eu já era mãe de três.

Terminei 2014 acreditando ter um plano para os meses seguintes e o novo ano me trouxe a certeza de que nosso rumo pode mudar - e isso foi maravilhoso!

Durante esses meses, gestamos esse novo ser, esperamos por ele. Sonhamos e fizemos planos, novos planos. Cancelamos uma viagem, acabamos realizando outras. Vi meu caçula pouco a pouco se tornar um irmão mais velho e a minha primogênita sonhar com uma caçulinha para ser sua bonequinha.

Descobrimos que nosso bebê era uma menina! Amelie passou a ser cada vez mais real. Ela chegou! Linda e calma, em um planejado parto natural, mesmo depois das minhas duas cesáreas anteriores. Venci um grande medo, realizei um sonho que, sinceramente, achei que não poderia mais.

Esse ano de 2015, que chegou de mansinho, transformou toda a vida da minha família e me transformou em responsável por três crianças.

Ah, se me perguntarem qual foi meu melhor momento como mãe nesse ano, sem dúvida alguma, responderei que foi ter a maternidade como meu assunto recorrente.

São dois momentos marcantes: o primeiro, as duas listrinhas naquele teste de fármácia que realizei em uma manhã depois de tanto minha mãe insistir, pois eu já estava enjoada há alguns dias, passando muito mal mesmo; e o segundo, o nascimento, que foi o ponto alto de tudo isso.

Depois que temos filhos, todo ano passa a ser especial, cada nova etapa ficará marcada ao longo desses meses. Agora, imagine então aqueles anos em que nasce um filho? São ainda mais especiais!

E eu vivi a maior emoção do mundo quando reuni meus três amores pela primeira vez. Foi meu grande presente, a maior recordação que terei de 2015.

Provar para todo mundo e para mim mesma que 1 é pouco, 2 é bom, mas  ... humm, 3 é (bom) demais!

Agora, vamos ver o que 2016 nos reserva!

Um beijo

(Fotos: Arquivo pessoal)