Disney Baby

Nomes da moda para o seu bebê

Tem pai e mãe que resolve a questão rapidinho. Mas para quem ainda tem dúvidas, damos uma ajudinha básica...

Nomes da moda para o seu bebê

A rotina de futura mamãe não é nada fácil. Após contar para amigos e familiares que está esperando um bebê, as perguntas sobre o sexo do pequeno não param. Depois, é a vez de questionamentos sobre o nome da criança. Chovem opiniões sobre o assunto. E há, ainda, quem torça o nariz para as suas opções. Dura realidade, hein? Mas a palavra sempre fica (ou deveria ficar) a cargo dos pais.

Entretanto, sim, é bom que esse nome escolhido não vire um peso a ser carregado pelo filho. Tudo bem, o bebê é seu, a escolha é sua, é pessoal e baseada nos seus gostos. Mas nesse momento é bom ter uma espécie de “bola de cristal” para ver se, no futuro, ele será um adulto que se sinta confortável com seu nome.

A linguista Rafaela Lobo conta que há dois fatores principais que influenciam nas escolhas das mães: o cultural e o psicológico. O primeiro é baseado nas imposições e nos gostos - e no que é comum à sociedade. O segundo leva em conta as preferências pessoais da mãe e do pai e a familiaridade que o nome traz.

“Os nomes acabam sendo resultado de ‘picos’, quando estão na moda. Em 1986, por exemplo, a TV influenciou muito. Por causa da novela ‘Mandala’, só tinha Édipo. Muita gente nem sabia a história do Édipo Rei, mas colocava o nome no filho”, lembra a especialista.

Segundo ela, o Brasil tem uma grande tendência por nomes bíblicos. “Nessas horas a cultura religiosa é muito forte. Mesmo as pessoas que não têm religião acabam optando por essa alternativa”, comenta. Por outro lado, nomes indígenas e africanos – culturas que têm influência no país – no geral são deixados de fora.

Rafaela destaca alguns pontos importantes para serem considerados na hora da escolha. Confira:

Como se escreve?

A grafia é um dos principais pontos a serem discutidos na hora de decidir. Rafaela ressalta que o simples reina nesse quesito. Por exemplo, se o nome tem “y”, letras duplas ou a pronúncia é totalmente diferente da forma escrita, não é um bom caminho. “Se for muito complicado na forma de escrever será chato, porque a criança vai passar a vida inteira soletrando”, alerta.

Em alto e bom som

É recomendado aos pais ficarem também de ouvidos atentos quando forem escolher o nome. A dica é prestar atenção na sonoridade, repetindo as opções várias vezes, em voz alta. Se funcionar dessa forma, já é um fator a menos na dúvida. Além disso, atenção à junção com o sobrenome.

“Às vezes a pessoa gostou de um nome a vida inteira e o coloca no filho. Porém, acaba não se atentando que outra palavra pode ser formada com a soma com o sobrenome”, diz a especialista. Com apelidos é a mesma história: sempre pense se a alcunha que seu filho vai ganhar lhe agradará tanto quanto o nome.

Pensando no futuro

Rafaela ressalta que os pais não podem escolher o nome do filho considerando apenas sua fase infantil – aliás, durante a maior parte da vida, ele será adulto. É importante lembrar que os significados dos nomes ficam no inconsciente das pessoas - o que deve, inclusive, atrapalhar sua imagem futuramente no trabalho, por exemplo. “É um erro escolher um nome pensando somente em quando a pessoa for criança”, avisa.

Sem problemas com a Justiça

Quem quer passar por apuros? Ninguém, obviamente. Então, perceba que a escolha do nome do seu filho pode afastá-los de problemas provocados por homônimos. Imagine quantas Marias e Josés da Silva existem no Brasil! Para evitar isso, a linguista dá uma dica: nomes compostos. Desse modo, já dá uma diferenciada.

Gêmeos

Além ser difícil e cheio de dúvidas o processo para um só nome, escolher para gêmeos é batalha dupla, não é?! Mas também não precisa ser um grande tormento. É muito comum vermos gêmeos com nomes bastante similares. Para Rafaela, tal escolha pode não ser uma boa para o desenvolvimento dos pequenos.

“Além da sonoridade, os pais devem se preocupar com a individualidade de cada um. É comum que a aparência, aliada a roupas iguais e nomes semelhantes, prejudique o desenvolvimento individual e cause uma interdependência excessiva entre as crianças”, opina.

Mas, se mesmo assim, os pais decidirem colocar nomes que têm certa relação, a dica é eleger apenas a mesma letra inicial. Mas tenha sempre em mente: embora gêmeos, eles são pessoas diferentes.

Sexo do nome X sexo do bebê

Quantas vezes já nos perguntamos se é “o” Odair ou “a” Odair? Esse é um aspecto bastante importante. “Os nomes têm que definir o sexo. Não pode dar margem à dúvida”, crava a especialista.

Estrangeirismos

Levando-se em consideração os nomes da moda, ficamos reféns do que vem de fora. Sabe-se lá quantos Justin estão chegando ao mundo nestes últimos anos, só para entender o drama. Para Rafaela, não há como fugir disso em um mundo globalizado. Nesses casos, que seja respeitada a grafia de acordo com sua origem. Assim, melhor William que Uiliam, porque a criança não precisará corrigir seu nome a todo o momento.

E aí, deu para dar um empurrãozinho na escolha do nome do pequeno? Se ainda assim está em dúvida, separamos os nomes mais adotados em 2013* em São Paulo e seus respectivos significados analisados por Rafaela Lobo. Acompanhe:

Nomes masculinos

  • Davi/David: vem do hebraico, significa “amado”, “favorito”. Na Bíblia, é o nome de um rei de Israel
  • Miguel: do hebraico Mika'el, "semelhante a Deus", anjo”
  • Pedro: nome grego, que significa “rochedo”
  • João: de origem hebraica, significa “Deus é gracioso”
  • Arthur: do celta artus ("urso") ou do sobrenome romano Artorius. Rei Artur (ou Arthur), monarca inglês, é nome associado aos cavaleiros da Távola Redonda
  • Gabriel: do hebraico Gavriel, "homem de Deus"
  • Lucas: do grego Loukas, relativo à Lucânia, região no sul da Itália
  • Enzo: tem origem italiana e germânica e é um apelido de Lorenzo. Significa “o que governa/manda”
  • Matheus: vem do latim, grego e hebraico. Significa "dádiva de Deus"
  • Guilherme: variação do nome germânico Willahem, de wil ("desejo") e helm ("elmo", "proteção"), com o sentido figurado de "protetor resoluto" 

 

Nomes femininos

  • Maria: vem do hebraico e o significado não é conhecido, mas entre as definições mais comuns que encontramos são "rebelde" (pela raiz marah), “bem-nutrida” (pela raiz mara, com o significado mais amplo de "perfeita", "bela") e “amada” (para raiz mry)
  • Ana: também de origem hebraica, significa “cheia de graça”
  • Sophia: do grego Sophia, que significa "conhecimento" ou "saber"
  • Laura: relativo a louro, folha usada como tempero e planta associada à glória e à vitória
  • Alice: do francês arcaico Adelais e do nome germânico Adelheidis ("nobre")
  • Lorena: nome grego que significa “energia” e “força”
  • Julia: feminino de Júlio, do latim Julius, com duas possíveis origens - alusivo a Júpiter, formado pelas raízes dyeus ("céu") e pater ("pai"), ou a juvenis ("jovem")
  • Isabela: variação italiana de Elisabete, do hebraico Elisheba, que significa "juramento", ou de shabbath (sábado)
  • Yasmin: com “n” ou “m” no final, tem origem árabe e em de flor de jasmim
  • Beatriz: significa “viajante abençoada”

 
* Lista elaborada pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Aspen-SP)

(Foto texto: Getty Images/ Foto principal: Flickr/kaatjevervoort)