Disney Baby

Qual frase você mais fala em casa?

Alguma vez alguém te disse que está sendo repetitiva ou ainda que “lá vem ela com essa história de novo”? Pode reparar: você tem uma frase que é só sua e que é disparada a todo instante

Qual frase você mais fala em casa?

Não adianta, todo mundo tem um momento “disco riscado” em que fica repetindo, repetindo e repetindo alguma frase. Normalmente, elas se referem a situações específicas e rotineiras, em que você já encontrou o seu próprio chavão para lidar com ela.

Às vezes, é uma mania que você pegou. Em outras situações, é a sua forma de expressar como determinada coisa te incomoda, para sinalizar ao outro que o alerta foi dado. No final, pode ser tudo muito divertido – ou não!

Confira algumas frases que as nossas entrevistadas falam sem parar:

“Caetano, aí você faz dodói”

O pequeno Caê, de 1 ano e 8 meses, faz sua mãe repetir esse mantra o dia todo. A explicação da pedagoga Mariana Palezi (foto acima), 38 anos, de São Paulo, mãe do menino, é simples: “Tenho um bebê ‘le parkour’. Ele só não sobe no lustre porque não temos em casa, mas janelas, mesas, cadeiras são pouco para ele”.

“Eu estou ficando aborrecida!”

Carolina Travalini, fisioterapeuta de 38 anos, repete a frase umas dez vezes ao dia, segundo ela, toda vez que sua filha Gabriela, de 3 anos, faz algo que não deveria fazer. Essa foi a forma que esta mãe de Porto Alegre (RS) encontrou de alertar, em uma linguagem serena para a criança, de que aquela atitude não está agradando.

“Filho, mamãe te ama”

Celi Marchiori, 41 anos, de São Paulo (SP), acredita que as crianças precisam estar sempre seguras do amor de seus pais, não apenas por gestos, mas também por palavras pois, ao verbalizar, as crianças sentem e entendem melhor o que está sendo demonstrado. É por isso que ela repete ad eternum a frase para Fernando, de 3 anos, e Stella, de 5 meses.

“Já vou. Já estou indo”

Segundo a secretária executiva Mariana Caraponale, 35 anos, de São Paulo, mãe do Gustavo (5 anos) e da Maria Eduarda (2 anos), ela fala essa frase o tempo todo, em seus diversos papéis – de mãe, filha e esposa – porque é praticamente impossível fazer uma coisa só sem ter um deles chamando para fazer outra.

“Então tá combinaaaaado”

Calma, nós não escrevemos errado. É que a frase tem entonação. Isso mesmo! A servidora pública Denise Isabel Capobianco Marques, 35 anos, de São Paulo, repete essa frase o tempo todo para a filha Ana, de 2 anos e 3 meses, sempre de um jeito especial: imitando a música do Quintal da Cultura. Ela fala isso toda vez que está chegando a hora de fazer algo como tomar banho, escovar os dentes, trocar de roupa etc. A tática ajudou a diminuir a resistência da pequena em relação a essas tarefas rotineiras.

“Estou com sono”

A frase repetida inúmeras vezes pela jornalista Renata Nascimento, 34 anos, de São Paulo (SP), que é mãe de Gabriela, de 5 meses, tem uma explicação bem contundente e própria do puerpério: nessa fase, tudo o que as mães menos fazem é ter uma noite tranquila e contínua de sono.

“Está desculpado filho, é só não fazer mais, tá bom?”

A assessora de comunicação Simone Scarchof Reparate, 34 anos, de São Paulo (SP), conta que Arthur (2 anos e 9 meses) aprendeu que, quando faz coisa errada para alguém, tem que pedir desculpas. Então, sempre que ela chama a sua atenção, ele a olha com uma carinha de safado e pede desculpas. É nessa hora que Simone dispara sua frase e o filhote abre um sorrisão. E como a gente bem sabe, nessa idade, não tinha como essa não ser a frase mais dita pela mãe, né?

“Esse é da mamãe”

Desde que Alessia (2 anos e 3 meses) aprendeu a andar, ela começou a mexer em tudo. Como sua mãe, a turismóloga Tatiana Castagini, 35 anos, que vive em Ancona (Itália), não queria mudar as coisas de lugar, o jeito foi ensinar a menina o que era da mamãe e o que era da Alessia. Todas as vezes em que ela abre uma gaveta, toca no fogão, na geladeira e em coisas que não deve, lá vem a frase: “Esse é da mamãe”.

(Fotos: Arquivos pessoais)