Disney Baby

Videochamada e a confusão dos mais novos

Por Jorge Freire Jr.

Videochamada é uma realidade e as crianças aprendem desde cedo como usufruir dessa maravilha tecnológica

Videochamada e a confusão dos mais novos

A ficção científica sempre mostrou conversas através de vídeos. Desenhos, séries, novelas, filmes usando uma tecnologia que para muitos eram um futuro distante.

Hoje é uma realidade! É difícil encontrar alguém que não tenha um smartphone ou computador que faz videochamadas.

Aqui em casa usamos com frequência quando é aniversário de algum amigo próximo ou um parente. E como o Padawan nasceu presenciando essa tecnologia, sempre quando liga para a prima usa a videochamada.

Esses dias minha esposa fez uma com a mãe dela. A minha filha mais nova - de 8 meses - estava em seu colo e achei curioso a reação dela. Ao escutar a voz da avó, ficou a procurando por todos os lados. Virava o pescoço para um lado e para o outro e dava risada. Aí a Fá mostrou de onde estava vindo o som e a imagem da minha sogra. 

A menina surtou!

Queria agarrar o smartphone e dar beijos! Certamente ela não compreendeu que a avó estava virtualmente ali, pois a reação foi como se ela estivesse na sala, na sua frente.

E eu, como pai nerd e babão, fiquei só apreciando esse momento de descobertas tecnológicas da minha filha.

E você, tem o hábito de realizar videochamadas?

(Imagem: Arquivo pessoal)