Educação e Desenvolvimento

Bonecas para a inclusão de portadores de deficiência

Por Renata Deos

Da ideia de ser "como eu" surgiu a possibilidade de ser como qualquer criança, inclusive com algum tipo de deficiência

Bonecas para a inclusão de portadores de deficiência

No Reino Unido foi criada uma empresa que customiza bonecas conforme o gosto do cliente. Cabelo de todas as cores e cortes estão disponíveis, cor da pele também. É possível alterar feições como ter um nariz mais arrebitado ou um olho caído.

Depois de customizar a boneca no site, ela é produzida fisicamente e enviada para a sua casa.

Isso já é por si só uma novidade bacana. Mas ainda mais bacana é o que a empresa acaba de oferecer: customização para alguns tipos de deficiência.

Você pode por exemplo colocar um aparelho auditivo na boneca, mostrando que ela tem essa necessidade especial. Ou pode colocar óculos, bengala, marca de nascença...

Lembro de uma amiga que tinha uma deficiência e ao entrar para a escola, e sofrer bulling por causa disso, ouviu da mãe que cada um é especial a sua maneira. "Minha mãe me dizia que uns usam óculos, outros muleta, outros têm olho castanho e outros azuis, e assim por diante. Deixei de achar que só eu era diferente", me contou essa amiga.

O ato de brincar de boneca na infância é visto como uma maneira de descobrir a própria identidade, ajuda na sociabilização e no aprendizado de relacionamento. Ao reconhecer a diversidade entre as pessoas desde cedo, o preconceito deixa de existir. A criança, ao perceber que existe uma boneca "como ela", consegue se incluir na sociedade de uma maneira natural.

A bonecas acabaram levando a uma campanha chamada "Toy Like Me" nas redes sociais (#ToyLikeMe). 

A campanha pede que a indústria de brinquedos e as grandes empresas incluam em sua produção regular também versões de bonecas com deficiência, afinal no mundo existem mais de 150 milhões de crianças com algum tipo.

Para saber mais sobre a campanha basta acessar o Facebook de "Toy Like Me".

O que você achou das bonecas?

(Imagens: Reprodução do site mymakie.com)