Educação e Desenvolvimento

Nove meses e tudo ao chão

Por Marina Breithaupt

Chega um momento em que os bebês passam a atirar o que aparecer pela frente. Você sabe o motivo?

Nove meses e tudo ao chão

Foi entre o oitavo e o nono mês que começaram os "brinquedos voadores" por aqui.

Tudo que dávamos para a pequena Amelie era examinado e prontamente - muitas vezes com um olhar atento e um sorriso malandro - atirado ao chão.

Acontece até agora, principalmente durante as refeições. Enquanto está no cadeirão, parece que ela até vê uma certa graça em me observar recolhendo todos os objetos que atira.

Funciona assim: ela atira, eu pego. Ela atira ao chão outra vez e me observa.

É uma fase cansativa. Muitas vezes, no meio da rotina, esse processo se torna desgastante e acaba por nos irritar.

Mas você sabe por que os bebês atiram objetos e brinquedos ao chão?

Foi assistindo ao filme "O começo da vida", sobre o recomeço da humanidade e os cuidados que deveríamos ter com a primeira infância, que encontrei as explicações mais simples - e lindas! - para toda a ginástica que os bebês nos obrigam a fazer quando estão atravessando essa fase do desenvolvimento.

Eles atiram os objetos repetidamente para comparar os sons, observar os movimentos e até mesmo observar nossa reação.

Bebês precisam de repetição para assimilar os padrões, pois estão fazendo uma descoberta.

Não é apenas birra, nem provocação. Seu bebê não está testando sua paciência e, sim, compreendendo seus próprios limites e as leis de ação e reação.

Vendo por esse ângulo, entendo esse processo. E não fica muito mais lindo e bem menos desgastante todo aquele abaixa e levanta, abaixa outra vez?

Aliás, para você que é pai ou mãe - ou será - e também para quem não é, recomendo muito esse filme. Ele abre nossos olhos para muitas questões importantes da primeira infância! Eu adorei e aprendi muitas coisas!

Um beijo

(Foto: Shutterstock)