Família

5 dicas importantes para relaxar no pós-parto

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Quando um bebê chega, uma fase de adaptação (muitas vezes difícil) acontece. E é preciso encontrar um tempo para relaxar, para ser a mãe que seu filho precisa!

5 dicas importantes para relaxar no pós-parto

Vou contar um segredo para vocês no post de hoje: eu nunca vivi uma fase tão intensa e tão difícil em minha vida como a chegada de minha filha Catarina. As pessoas que me conhecem pessoalmente costumam dizer que sou uma pessoa calma, e eu até me considerava assim antes do parto.

Eu achava que teria tudo sob controle, e que a alegria de recebê-la ultrapassaria qualquer dificuldade (como de fato aconteceu, mas falando parece mais fácil do que o que vivi na pele).

Uma das coisas que eu descobri a duras penas é que o tempo parece minguar quando se tem um recém-nascido em casa: você passa da primeira mamada do dia para a troca de fraldas, depois para o passeio de sol, a hora de colocar o pequeno para dormir e, quando percebe, o ciclo recomeça, sem que você tenha tido tempo para tomar banho (exagero? Quem é mãe sabe que não!).

Mas é preciso encontrar tempo para si mesma nessa nova rotina: não é frescura de mãe e, sim, uma necessidade real, pois ninguém consegue ficar muito tempo nesse ritmo sem sentir sintomas de ansiedade, ou o chamado "baby blues", aquela tristezinha que parece não querer ir embora.

Mas como relaxar quando se tem tanto para fazer? Para ajudá-la nessa tarefa, separei algumas dicas importantes a seguir:

1) Durma quando seu filho dormir. Parece óbvia, certo? Mas para mim não era. Eu queria ficar acordada para responder um e-mail, ler uma notícia na internet, fazer um telefonema e me sentir conectada ao mundo. Só que ter algumas horas de sono são fundamentais para se sentir bem, ter uma boa produção de leite e manter a cabeça calma para os desafios que a etapa impõe. Assim, eleja o sono como prioridade, e se sobrar algum tempinho, dedique ao que mais você desejar. 

2) Receba as visitas que realmente quiser. Todo mundo sabe que os dias que seguem o pós-parto são complicados. Por isso você tem mais do que direito de não abrir as portas de casa para todos que quiserem visitar o filhote. Até que ele complete um mês de vida (aumente esse período se achar pertinente), explique que vocês estão se adaptando à amamentação, ao processo de sono e que precisam de um pouco de privacidade. Por outro lado, a vinda de uma boa amiga, irmã ou prima é um momento tão gostoso que ajuda a se sentir bem disposta. Muito isolamento pode deixar a mãe de primeira viagem triste, palavra de quem já passou por isso!

3) Delegue o que puder. Isso inclui a limpeza da casa, das roupas, a tarefa de cozinhar e até mesmo alguns cuidados com o bebê. Não se sinta mal por pedir ajuda para o marido (que tem mais é que participar mesmo!), a mãe, a sogra, a vizinha e por aí vai. Nesse post aqui, que escrevi no meu blog pessoal, eu falo justamente dessa necessidade (antigamente a família inteira costumava ajudar a recém-mamãe, o que tornava tudo muito mais fácil!).

4) Encontre novas formas de fazer algo para você, em casa. Você gostava de sair com os amigos, passear no shopping, correr na academia? Pois por um tempo suas saídas estarão comprometidas, em função da rotina com o bebê. Mas é claro que é possível encontrar maneiras diferentes de se divertir: descubra as comprinhas pela internet (às vezes muito mais baratas que nas lojas físicas, viu?) ou coloque o filhote no sling e saia para uma boa caminhada! Seja criativa!

5) Quando ficar realmente difícil, passe bons momentos olhando para seu filho. Sabe aquela hora em que o filhote está calminho, sorrindo, brincando, dormindo? Observar essa maravilha e sentir que você faz parte da vida desse serzinho tão especial é uma das melhores coisas da maternidade. Relaxe, respire fundo e sinta o cheirinho do seu filho (do qual você se lembrará para sempre, acredite!). Tenho certeza de que nada no mundo poderá deixá-la mais relaxada!

(Foto: Pawel Loj/ Creative Commons)