Família

Filhos de idades diferentes e o mesmo quarto: dá certo?

Por Marina Breithaupt

A divisão de espaço entre irmãos é sempre bacana mas, dependo da diferença de idade, pode haver conflitos

Filhos de idades diferentes e o mesmo quarto: dá certo?

Sempre preguei os benefícios de irmãos dividir o quarto. Mesmo sendo de sexos diferentes, acho que é uma opção muito legal para promover a interação e uma solução charmosa para quem tem pouco espaço.

Quando Babi tinha oito anos e Theo chegou, não tivemos outra opção a não ser montar um cantinho para o bebê no quarto da irmã. Morávamos em um apartamento superpequeno, com dois dormitórios apenas.

Tratei de repaginar as cores da decoração - almofadas, edredom, etc - e com esforço encaixamos os móveis para que ali coubesse um berço e uma cômoda. Deu tudo certo!

3 anos depois nos mudamos para um apartamento mais espaçoso. As crianças tinham horários parecidos e, portanto, não vivemos naquela época grandes conflitos. Acredito que por isso sempre achei - e indiquei  - que a divisão de quarto era "só flores".

Anos depois, uma casa maior, cada um no seu quarto... Surge em nossas vidas mais um bebê e novamente o dilema de espaço e do quartos ressurgiu.

Babi já é uma moça, tem horários complicados, acorda bem cedo, estuda até tarde, recebe amigas e ouve música. Me pareceu natural Theo dividir o quarto com a pequena Amelie, são os mais novos.

O pequeno foi logo avisando sobre as cores que queria no quarto que ele estava 'emprestando' para irmã e então remodelamos alguns pontos para que ficasse o mais unissex possível, mas com cores marcantes e bastante charme. Se lembra? Veja aqui!

Como ele também acorda cedinho, montei um espaço no meu quarto para recebê-la nos primeiros meses, os mais cansativos, assim a teria mais pertinho. Criamos um baby corner, como contei nesse post.

Até que chegou a hora dos pequenos dividirem o espaço pra valer!

Já na primeira semana encontrei alguns conflitos - que aliás, não estou sabendo como resolver - ainda! - como horários e necessidades que não se encontram. São 3 os principais problemas:

- Horários diferentes de acordar e dormir;
- A bebê precisa dormir e o mais velho quer brincar;
- A decoração vai precisar de mudanças em breve.

Essa é nossa realidade agora. Gosto muito da ideia de irmãos compartilhando o mesmo espaço, mas como a diferença de idade é grande dessa vez, estamos enfrentando alguns obstáculos.

Sei que logo mais essas questões vão se dissolver, pois eles irão crescer - passa tão rápido! Mas de qualquer maneira está sendo uma fase complicada.

E na sua casa, vocês enfrentaram esses dilemas? Como resolveram?

(Imagem: Shutterstock.com)