Família

A mãe leoa

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

O nascimento de um filho é um grande marco na vida de uma mulher. Nesse momento, talvez ela descubra que é muito mais intensa do que imaginava. Será que você se identifica?!

A mãe leoa

A mãe leoa nasce quando seu filhote vem ao mundo. E se, por um lado, ela se sente frágil, por outro percebe a força que surge lá dentro - e que ela não sabe dizer de onde vem.

Não importa o quão cansada ela esteja, basta o mais leve som de seu "leãozinho", que seus olhos se abrem, e ela parte rapidamente em sua proteção. Assim ela vai todas as noites conferir se ele está respirando, ou mesmo se muda para o outro quarto por um tempo, para que a cria fique ao alcance de suas mãos. 

A mãe leoa não desliga um segundo - mesmo quando sabe que alguém em quem ela confia está cuidando de seu filho.

Se está longe, liga mil vezes para saber se ele comeu, se dormiu, se espirrou, se acordou... E quando volta a trabalhar, ela sofre: porque sabe que terá que delegar seus cuidados (mas quem poderia cuidar dele com o mesmo amor?).

Com o passar dos anos, a mãe leoa também muda. Talvez ela aprenda a controlar sua impulsividade - mas basta que alguém critique seu filho injustamente, que em seu olhar é possível ver que ela ainda mora ali. Por outro lado, se ela percebe que a bronca é merecida, é a primeira a cobrar responsabilidade do filho, pois sabe que é melhor que ela lhe ensine, do que deixar que a vida lhe mostre.

A mãe leoa tem medo de não amar o segundo filho da mesma forma que o primeiro (porque o sentimento é tão grande, que parece impossível igualá-lo!). E quando o outro filhote nasce, percebe que poderia ter três, quatro, cinco leõzinhos: os amaria da mesma forma, simplesmente porque eles existem.

E você, também é uma mãe assim?

(Foto: Rene Mensen/ Creative Commons)