Moda e Beleza

Um estilo de cabelo para cada fase da mulher

Saiba quais são os cortes que conquistam a ala feminina nos diversos períodos das nossas atribuladas vidas

Um estilo de cabelo para cada fase da mulher

Nenhuma mulher é igual. Algumas são baixinhas; outras veem a vida das alturas. Há aquelas que fazem ioga e amam a natureza, enquanto a amiga não larga o ritmo caótico da cidade grande por nada.

Umas têm fios lisos; outras, crespos. Cada uma com sua beleza e personalidade distinta, mas todas passando por situações bem parecidas.

Apesar de não existirem regras quando o assunto é ser mulher, alguns períodos de nossas vidas são determinantes na escolha do look atual, como aquele desejo de promoção no trabalho ou a necessidade de dar uma reviravolta na rotina, de dentro para fora.

A maternidade é uma das fases que mais influenciam no estilo de cabelo. Na correria da vida materna, muitas vezes os cuidados com os fios acabam ficando sem espaço na agenda atribulada da mãe.

É o caso da publicitária Maíra Azevedo Pompeu, que, depois de uma vida de cabelo longo, se viu inclinada a cortar as madeixas por pura praticidade quando deu à luz sua filha Cora, hoje com 5 anos.

“Sempre usei meu cabelo muito comprido, mas acabava ficando com ele preso o dia inteiro por causa dos cuidados com a Cora. Tinha que prendê-lo quando dava de mamar para ela não ficar puxando, quando trocava a fralda ou dava banho na bebê para não ficar caindo na minha cara ou na dela”, conta.

Quando Cora completou seis meses de vida, a publicitária acabou por cortar os fios na altura do ombro – e gostou do resultado. “Resolvi cortar em um tamanho que, mesmo se eu me debruçasse para fazer qualquer coisa, o cabelo não me atrapalharia. Antes, eu passava o dia inteiro de rabo de cavalo e não me sentia bonita assim. Parecia que eu estava sempre desarrumada. Me senti melhor depois”, afirma Maíra. 

Depois que ganhou mais prática, com a segunda filha, Laura, de 2 anos, deixou o corte longo mesmo durante o primeiro ano da criança. “Mas ainda assim sobra pouco tempo para cuidar de mim. Corto o cabelo no salão que levo as meninas, acredita?”, diz ela.

O hairstylist Thony Rodrigues, da rede de cabeleireiros Jacques Janine, conta que esse é um episódio muito comum na vida das mães e aponta quais os estilos mais comuns de acordo com cada fase da mulher.

Jovens

Segundo Thony, as mulheres de 20 e poucos anos apostam em fios mais longos e ainda investem pouco em tratamentos capilares, muito por causa da recente independência financeira, que não permite exageros nas despesas. Elas preferem mechas ou californianas, que não precisam de retoques tão emergenciais.

Gestantes

Por precaução, elas deixam de lado as tinturas e progressivas, que podem causar alergias em um período que alguns medicamentos são contraindicados. “É uma fase que, geralmente, o cabelo da mulher está mais radiante por causa dos hormônios, então elas preferem deixar os fios mais naturais e compridos, até porque sabem que depois vão ter pouco tempo para cuidá-los”, conta o cabeleireiro.

Mães de bebês de até 1 ano

Nesse período cheio de mimos e cuidados do bebê, a mãe tem pouco tempo para ela mesma. “Ainda mais se é mãe de primeira viagem”, conta Thony. Nos primeiros meses, em geral, elas se dedicam quase que integralmente para o bebê e voltam a se preocupar mais com os cuidados de beleza quando retornam ao mercado de trabalho, pós-período de licença-maternidade.

“Ainda assim, fogem de tinturas ou alisamentos, preferem optar por cortes mais práticos e tratamentos capilares com queratina para o fortalecimento dos fios, que costumam cair nessa época”, diz ele.

Muitas mulheres optam por cortar os fios em tamanhos médios, na altura do ombro ou um pouco maior, de modo que ainda possam ser presos em rabos de cavalo ou tranças. Uma boa dica para quem opta para cabelo mais curtinho é apelar para faixas, tiaras e lenços que, além de práticos e fáceis de colocar, evitam que os fios fiquem caindo no rosto.

Mães de crianças até 10 anos

Depois que passou a fase dos cuidados iniciais, as mães voltam a cuidar do cabelo com mais afinco. Elas investem em colorações e progressivas, voltam a frequentar o salão com um pouco mais de frequência.

“Quantos mais filhos, menos tempo para o salão, pois precisam levar as crianças na escola, pediatra etc”, relata Thony.

Por isso, geralmente, elas querem um corte mais sóbrio e com um pouco de praticidade. "Um bom corte para essa fase é long bob, com fios um pouco abaixo da altura dos ombros. É também um corte indicado para as mulheres do mundo empresarial”, avalia.

Mães de adolescentes

É nesse período, segundo Thony, que as mães voltam com força total para os salões de beleza. “Elas já têm mais tempo para cuidar de si e sentem uma necessidade de se modernizar, muito por causa dos adolescentes da casa, que ligam muito para moda. Elas não querem parecer caretas para os filhos”, argumenta o hairstylist.

Entre os cortes e colorações mais pedidos estão os fios ondulados com movimentações à Gisele Bündchen, as californianas ou o ombré hair, além das tinturas que estão em alta, como o cobre. “Muitas mães de adolescentes têm vindo no salão para ficarem ruivas. Elas querem sempre ficar na moda”, revela o especialista.

Mães mais maduras

Quando os filhos já estão formados, na faculdade e prestes a sair de casa, as mães voltam a focar nos tratamentos de beleza, não apenas para seguir as tendências, como uma maneira de rejuvenescer.

“É uma mulher mais decidida, resolvida financeiramente, que se conhece bem e sabe o que fica bem para ela. Prefere cortes mais curtos, que rejuvenescem o rosto, escolhem os melhores produtos e retocam a raiz com frequência para esconder os fios brancos”, finaliza o cabeleireiro.

(Foto: Getty Images)