Natal

Natal sustentável

Com algumas mudanças na ceia e na decoração, é possível comemorar as festas de final de ano sem agredir o meio ambiente

Natal sustentável

Natal é época de festas entre as famílias, mas também pode ser uma boa oportunidade de colocar em prática a sustentabilidade. Não apenas para evitar desperdícios excessivos durantes os festejos, mas também como uma ótima alternativa para economizar nas compras de ceia, presentes e decoração.

Quer tentar? Garantimos que o resultado será muito bacana!

Passo 1: decoração na medida

“Uma casa bem decorada não precisa, necessariamente, parecer a casa do Papai Noel”, lembra a consultora de etiqueta Janaína Depiné. Para evitar o exagero, a ideia é fazer uma árvore e uma guirlanda, apenas. Algumas sugestões diferentes e ecológicas:

  • Para o tradicional pinheirinho, é possível usar uma planta já existente em casa. “Opte por aquela de folhagem exuberante e coloque alguns adereços, em vez de comprar uma árvore artificial”, diz a consultora.
  • Outra alternativa é montar uma árvore com folhas de jornal: enrolando-as, estruturando como galhos e prenda-as em formato de pinheiro. Depois, é só fixar as bolinhas. Pronto! Sua árvore ecológica está feita e linda!
  • Na porta de entrada, que tal uma guirlanda feita com fundo de garrafa PET? É uma opção diferenciada e o resultado final fica bem bonito. Basta recortar as abas de vários fundos de garrafa e unir todos eles com um arame.
  • Se preferir, você pode montar uma guirlanda usando rolhas de vinho antigas: cole uma rolha na outra e vá formando um círculo. Para o arremate, faça um grande laço de fita vermelha e verde.
  • Pregadores de roupa pintados de verde também formam lindas guirlandas. Basta usar a imaginação ao uni-los.

 

Se a ideia é investir na decoração da mesa, opte por uma toalha dourada ou prateada, que poderá ser usada tanto no Natal quanto no Ano-Novo. Mais uma economia!

Já para os porta-guardanapos, você mesma pode fazer opções criativas usando enfeites da árvore de Natal e uma fita vermelha com duas bolinhas, por exemplo. Essas peças são encontradas até mesmo em supermercados e a preços bastante acessíveis.

Passo 2: ceia sem desperdício

Na ceia da grande noite, o ideal é não adotar nada descartável, como observa Janaina. “Use um jogo de louça que tenha em casa e, se não houver peças suficientes para todos os convidados, misture jogos diferentes que tenham harmonia entre si, criando um efeito divertido e bonito sem gastar nada”, sugere.

Agora, se sua festa for para um número muito grande de pessoas, o ideal é alugar as louças, pois o custo-benefício costuma compensar. “Só não deixe para fazer isso de última hora, pois você poderá não encontrar a quantidade e os modelos desejados”, lembra a profissional.

Com relação ao cardápio, para garantir boa economia, o planejamento é fundamental. Tenha uma lista precisa com o número de convidados, pesquise antes onde encontrar os melhores preços de bebidas e de frutas típicas, como nozes, ameixa-seca, avelã, castanhas frescas, amêndoas, cerejas naturais, além do pernil e peru, tão tradicionais. Esses itens ficam bem mais caros próximo das festividades. Portanto, antecipe-se!

Janaína ainda dá uma dica, caso as frutas estejam muito caras: crie um cardápio bem brasileiro. Como? “Vá de manga, maçã e uvas, que são muito mais em conta e combinam perfeitamente bem com o calor do nosso país nessa época do ano”, diz.

Outra opção é trocar as castanhas e nozes do aperitivo por cenouras e pepinos em palito. Para dar mais sabor, capriche nos molhos. Com relação às sobremesas, mousses são perfeitas, pois, além de leves para o calor, são fáceis e os ingredientes têm preços bem acessíveis.

A consultora recomenda que, no dia seguinte, você tente aproveitar ao máximo o que não foi saboreado na véspera. O que restou do peru ou pernil, por exemplo, pode render uma bela torta, farofa ou mesmo um pão de queijo recheado no lanche da tarde.

Já as frutas cristalizadas remanescentes podem ir para o arroz ou um bolo. Assim, nada se perde e tudo se aproveita. Quer mais sugestões? Veja o que fazer com pratos não consumidos nas ceias.

Passo 3: os presentes

Para fugir do consumismo, Janaína aconselha fazer os próprios presentes: “Presente amigo do meio ambiente é também aquele que privilegia o artesanato local ou utiliza material reciclável”, conta a consultora. Para conhecer mais sobre isso, veja ideias de presentes sustentáveis.

Além disso, quem tem talento pode fazer desde jogos de panos de prato e caixas decorativas a até mesmo um quadro. Mas se esse não é o seu forte, pense na possibilidade de presentear com consumíveis. Bolos, geleia ou cookies temáticos feitos por você mesma e embalados lindamente em pacotes recicláveis - com direito a laço e tudo mais - podem ser ótimas opções.

Outra sugestão interessante é montar um álbum de fotografia, um livro de receitas feito à mão ou mesmo um livro artesanal com a história do presenteado. Certamente será um presente inesquecível!

Passo 4: vivendo os reais valores do Natal

Quer comemorar o Natal de forma diferente e ainda ajudar o próximo? Que tal reunir a família para fazer um trabalho voluntário nesse dia? Ou mesmo servir uma ceia de Natal a moradores de rua? “Seria uma experiência muito valiosa”, reflete Janaína.

Não se esqueça de envolver as crianças nas boas ações. Junte todos os pequenos da família e faça uma doação coletiva - de brinquedos que não são mais usados para uma instituição de caridade; de livros do ano anterior para uma escola e assim por diante.

Vale também transformar-se em fada-madrinha e “adotar” alguém ou alguma causa. Ideias para isso não faltam.

(Foto: Getty Images)