Pets

Escolha o nome certo para o seu cãozinho

Está na dúvida? Confira algumas dicas para dar um nome para o seu pet

Escolha o nome certo para o seu cãozinho

Na hora de escolher o nome ideal para o novo mascotinho da casa, é preciso pensar em algo original. Afinal, o cãozinho é um membro importante da família e merece o melhor da sua criatividade.

Não existe uma regra, mas é importante que o nome tenha um significado especial.

Alguns fazem uma homenagem a alguém (da família ou algum artista), enquanto outros preferem dar um nome divertido ao cachorrinho, lembrando uma história ou se inspirando nas características do pet – cor do pelo, dos olhos etc.

Independente do que eleger, o seu bichinho vai sempre te amar. Mas, para deixar a sua tarefa um pouquinho mais fácil, conversamos com veterinários, que dão dicas preciosas sobre a fonética para animais.

Fuja do comum

Para que seu cãozinho não tenha o mesmo nome que tantos outros e confunda o seu chamado quando estiver em um parque, por exemplo, evite os mais comuns como Tobby, Bob e Rex.

“Pensar em nomes divertidos é um bom caminho. Já atendemos cachorros que se chamam Paçoca, Panqueca, Estopa, entre outros”, indica Cauê Toscano, ao lado de Lívia Romeiro, médicos veterinários do Hospital Vet Quality.

Na lista de sugestões entram nomes como: Pipoca, Batata, Amora, Pandora e Afrodite.

Nome de famoso

Homenagear um ídolo também é interessante. Foi o que fez a jornalista Luiza Sahd Marques que, além do galanteador Romeu, também tem a charmosa Hebe.

“Eu pensei em mil nomes! Quando ela estava para chegar casa, a Hebe Camargo faleceu. Quis fazer essa homenagem até porque minha cachorrinha é uma lulu da pomerania loira, elegante e poderosa como a apresentadora”, brinca Luiza.

E os filhotinhos Nair (de Nair Bello), Psirico (do Lepo-Lepo) e João Gilberto (cantor) também seguiram nesse caminho.

Nessa linha, algumas ideias recorrentes são: Lady (de Lady Gaga), Sandy, Jolie (de Angelina), Pitt (de Brad), Xuxa, Bono (do U2) e Elvis (Presley).

Característica do bichinho

Outra fonte de inspiração é procurar por um detalhe físico do seu filhote. Cor do pelo, tamanho, manchas, entre outros detalhes.

“Se você tem um filhote com pelagem marrom chocolate, pode dar o nome de ‘Cacau’, exemplifica André Grespan, médico veterinário do Wild Vet. “Dá até para escolher um nome oposto do tamanho, chamando o pequeno de ‘Big’ ou o grande de ‘Tiny’”, completa.

Pensando assim, boas ideias de nomes são: Chocolate, Pitoco, Pituxa, Cocada e Floquinho.

Prefira nomes curtos

Sim, isso ajuda o animalzinho a se adaptar. De acordo com os veterinários Thiago Palopoli, Gerson Oide e Adrianne Figueiredo, da clínica Petecetera, um nome curto e com intensidade sonora é mais adequado para que o animal associe quando é chamado.

Isso acontece porque os cães reconhecem a sonoridade e não a palavra em si. “Tanto é verdade que muitos donos que optam por nomes compridos ou compostos acabam apelidando o bichinho para facilitar a comunicação”, observa Lívia Romeiro.

Nessa lógica, algumas ideias são: Lola, Bela, Jack, Pingo e Yoko.

Cuidado com a fonética

Evite nomes que sejam parecidos com um comando, uma vez que os cachorros não reconhecem a ”palavra” em si, mas sim o som e a frequência dela.

“Sendo assim, eles podem ficar confusos com termos que soam parecidos – em especial, quando esse som é semelhante a um comando que eles deveriam seguir. Por exemplo, ‘Kita’ pode facilmente ser confundido com “fica”, explica André Grespan.

Evite nomes ofensivos

O motivo, nesse caso, é óbvio, eliminando qualquer tipo de constrangimento quando estiver com o seu cãozinho em público.

“Nomes no sentido pejorativo ou de duplo sentido podem não ser bem vistos por outras pessoas. Você sempre deve considerar a reação que o nome do seu pet pode inspirar nos outros”, ressalta André Grespan.

Monstro, Ogro ou Rabugento são alguns exemplos de nomes não recomendados.

(Foto: Getty Images)