Carreira

A estratégia anticulpa

Por Daniela Folloni
@blogitmae

A angústia vai perdendo o sentido para quem aposta na fórmula positiva de viver e educar os filhos

A estratégia anticulpa

Tenho conversado com muitas mães que trabalham e elas me contam que uma das maiores motivações para continuarem se realizando profissionalmente é a vontade de ser motivo de orgulho dos filhos. Elas querem passar um legado. Querem dar o exemplo de que, sim, vale a pena batalhar por aquilo que a gente quer. Vale a pena traçar objetivos e correr atrás deles.

Certamente, ensinar pelo exemplo é uma das melhores maneiras de educar. Não faltam especialistas no assunto defendendo isso. Um vídeo da Child Friendly Australia publicado no YouTube e que foi compartilhado pelo menos por umas três mães na minha timeline do Facebook também passa essa mensagem. "Crianças vêem. Crianças fazem".

Então, se você é feliz trabalhando e acha importante continuar porque acredita que isso vai impactar positivamente na vida do seu filho, que sentido tem a culpa por ir trabalhar?

A estratégia anticulpa está bem embaixo dos nossos olhos: mãe realizada e feliz, inspira filhos a serem realizados e felizes! E a culpa vai perdendo o sentido para quem aposta nessa fórmula positiva de viver e educar os filhos.