Comportamento

Garimpar e colecionar: diversão saudável!

Fazer coleções pode ajudar muita gente a descobrir o mundo. Veja 6 dicas para você ou seu filho ter e manter uma coleção

Garimpar e colecionar: diversão saudável!

Já parou para pensar que toda biblioteca começou como uma coleção? E que você, mesmo sem perceber, também coleciona alguma coisa? 

Pois é. Às vezes, as mães são reticentes quando as crianças pedem para colecionar alguma coisa, mas, bem diferente do que muitos imaginam, coleção não é sinônimo de caos. “Muito pelo contrário, colecionar exige disciplina para pesquisar, coletar e cuidar dos objetos. É um excelente caminho para a criança descobrir novos gostos e começar a se aprofundar em assuntos de que aprecie, além de adquirir cultura", comenta a psicóloga Rose Villela.

A maioria das coleções surge por acaso. Na verdade, quando nos damos conta, vemos até que teve início de forma ingênua. A decisão de ir adiante com a paixão é que pode - e deve - ser bem planejada. Por isso, listamos 6 passos para você ou seu filho ter e manter uma coleção "saudável":

1. Sem estresse
Tenha sempre em mente que as coleções servem para divertir, não para aborrecer. É bom encontrar um objeto especial para o seu acervo, mas não se chateie quando não der certo. Oportunidades vem e vão. Que bom!

2. O garimpo
Em todo canto há inspirações para colecionar: museus, lojas, internet, casas de parentes e amigos... O melhor caminho é manter-se antenado com as notícias que têm a ver com o seu acervo. Junta gibis e HQs?Acompanhe sempre os sites especializados no assunto. Coleciona discos? Converse em sebos e lojas para descobrir as melhores oportunidades de compra e troca. Em todos os casos, as informações que reunimos sobre os objetos de desejo acabam virando 50% da diversão.

3. Planejamento
Cuidado com os excessos. A coleta de objetos novos é uma delícia, mas não pode atrapalhar sua rotina. Procurar o espaço ideal para guardar sua coleção e mantê-la sob controle são regras de ouro. Planejar os gastos também é fundamental: separar uma porcentagem de seus rendimentos para dedicar a sua coleção todo mês é uma forma de cultivar a diversão sem gastar excessivamente.

4. Toda regra tem exceção
Falamos sobre não gastar excessivamente com a coleção, mas, se você, uma vez na vida, achar aquela peça fabulosa que sempre quis, esqueça essa regra. Mas só desta vez, ok?

5. Quem ama, cuida
De nada adianta ter uma coleção empoeirando no porão, certo? Escolha ao menos um dia da semana para cuidar do seu acervo, por menor que ele seja. Limpe, organize, tome nota sobre cada item e sua história... Quem sabe um dia sua coleção cresce e vira raridade? Não custa sonhar.

6. Interaja
Converse com todos os colecionadores que conhecer, em todas as plataformas possíveis. Clubes de troca, fóruns de discussão e amigos com paixões em comum podem lhe ajudar a tornar o acervo mais e mais interessante. Descubra novas possibilidades!

Eles vão longe

Coleções que enchem os olhos - e os ouvidos! - de conhecimento

  • O jornalista Lucas Patricio não se considera oficialmente um colecionador de games, mas já tem 400 jogos em casa. "Gosto de ter as franquias que acompanho em casa, mas não tenho a pretensão de que ela cresça muito mais. Coleção, mesmo, comecei agora com os bonecos Disney Infinity (foto acima). Vi os personagens durante uma viagem e fiquei impressionado com a qualidade deles. Comprei primeiro o kit inicial. Quando abri, fiquei tão empolgado que no dia seguinte voltei à loja e comprei um de cada. Essa coleção vai para frente, mesmo!", comenta. Por enquanto, Lucas tem 17 bonecos, que usa para (além de jogar, claro!) decorar a sala de casa de uma forma mais descolada e divertida, dividindo espaço com os games.
     
  • Jorge Barreto tem 49 anos, é desenhista e coleciona miniaturas de carros há 10 anos. A história começou quando ele ganhou de um amigo uma miniatura de Opala. "No início, não me interessei tanto. Ele sim, gostava bastante dos carrinhos. Depois, vi um do Batman em uma loja, comprei, vi outro que me cativou, comprei e... virou coleção”, lembra-se. Hoje, Jorge tem mais de 2.500 itens, todos devidamente conservados em um case de parede projetado para suas pequenas joias - e para que a esposa não enlouquecesse com a coleção espalhada pela casa. "Colecionei esse tempo todo de forma bem despretenciosa. Limpar dá trabalho, manter a peça em lugares que não atrapalhem e não empoeirem dá trabalho, mas vale a pena. Me trouxe pequenas alegrias a cada descoberta de peça nova, muitos papos com os amigos que também são amantes das miniaturas e até novos amigos com quem troco exemplares de carros de vez em quando."
     
  • Você sabe que uma coleção deu certo quando acontecem coisas deste tipo: o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP recebeu recentemente uma doação inusitada do jornalista Luiz Ernesto Kawal. Ao longo de sua carreira, Kawal colecionou vozes de personalidades importantes do Brasil e do mundo. Ele começou a guardar esse tipo de registro por acreditar que a voz das pessoas é uma das poucas coisas que podem ser únicas e durarem para sempre. De Carmen Miranda a Hitler, o acervo de Kawal tem de tudo. Este é um exemplo de coleção que nunca se esgota e, no futuro, praticamente não ocupará espaço físico. Em breve, a coleção estará disponível para consulta do público em MP3, na Vozoteca LEK, na USP.

 

O outro lado das coleções

Se já é muito bacana se dedicar a uma coletânea, na ponta oposta da corda, também é um processo interessantíssimo criar peças que podem ser colecionadas. Tome-se o exemplo de Disney Infinity, cujos personagens o jornalista Lucas Patricio tem se dedicado a reunir. No vídeo abaixo, a equipe criadora conta um pouco mais sobre o processo.

Lançado no fim do ano passado, Disney Infinity permite que diferentes personagens interajam em um mesmo mundo. Isso quer dizer que Relâmpago McQueen, de Carros, pode participar de uma aventura ao lado do Capitão Jack Sparrow, de Piratas no Caribe, assim como Mike, de Monstros S.A., pode entrar em campo junto de Rapunzel e de Phineas – sempre explorando poderes, acessórios e ambientes de todos os playsets.

O sucesso do game é tanto que novos itens estão sendo disponibilizados a partir dessa semana. O playset Toy Story no Espaço chega para aumentar as possibilidades já existentes (Universidade Monstros, Piratas do Caribe, Os Incríveis, Carros e Cavaleiro Solitário).

Embalados pelo sucesso do filme ganhador do Oscar de melhor animação e melhor música, chega também às lojas o Toy Box Set Frozen, que promete encantar fãs de todas as idades de Anna e Elsa. Não bastasse isso, vêm para completar a turma os personagens individuais Woody, de Toy Story, e Jack Esqueleto, de O Estranho Mundo de Jack.